Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

terça-feira, 30 de maio de 2017

Muralhas de Setúbal - Forte de S. João da Ajuda ou de N. Sra da Ajuda

* Victor Nogueira

O Palácio da Comenda, projecto do arquitecto  Raúl Lino, substituiu um anterior, ambos erguidos em cima duma fortificação (baluarte), visível nas fotos, que seia a pataforma de S. João. Vejamos o que a rspeito disto se regista em A Casa da Comenda de Raul Lino - Arquivo Municipal de Lisboa  http://arquivomunicipal.cm-lisboa.pt/fotos/editor2/Cadernos/2serie/cad6/artigo04.pdf

Em 2005 uma profunda investigação sobre Comenda de Mouguelas, pertencente à Ordem de Santiago, num artigo publicado nas atas do IV Encontro sobre Ordens Militares10, o qualnos trouxe informação detalhada sobre a “torre” ou “fortaleza” de Mouguelas, conjunto edificado que, mais tarde, no âmbito das obras de reforço defensivo da Restauração, terá sido transformada na plataforma de S. João da Ajuda.

Em 1290 o mestre da Ordem de Santiago doa a fortaleza e lugar de Mouguelas a Pedro Salgado, tesoureiro-mor de D. Dinis, que, durante mais de 20 anos recebe os rendimentos da Comenda. No início do século XIV, os bens de Mouguelas incluíam “uma torre-fortaleza, casas, vinhas, gado, entre outros bens de natureza agrícola”

Em 1327, numa listagem dos bens que integravam o património da Ordem de Santiago, Mouguelas consta entre as comendas referidas. Quase em meados do mesmo século, a sua Torre constitui-se já como um dos principais postos de vigia e defesa do porto de Setúbal, a par da torre do Outão, localizada a jusante.

Em 1534, nova visitação dá-nos informação ainda mais pormenorizada: Está na dita torre um portal de pedra, pelo que se entra a ela, de nove palmos, com suas portas boas. E à entrada da dita porta está logo uma casa térrea na dita torre, com outra logo além desta, e assim está uma escada de madeira, entrando pela dita porta da banda do sul, por que se sobe ao sobrado da dita torre. E no dito sobrado está uma só casa da grandura da dita torre, a qual está guarnecida e bem madeirada e encaniçada. E tem esta casa uma chaminé de tijolo e uma janela para o norte e outra para o sul. [...] está outra casa fora desta torre, térrea, por onde vai um pátio ladrilhado e ainda outra grande casa térrea que se chama o aço [...] uma estrebaria e palheiro que está pegado com esta [...] e um forno de cozer pão.



Esta mesma visitação refere-se também à ermida de Nossa Senhora da Ajuda, implantada em local muito próximo à Torre de Mouguelas. Esta ermida foi sede da freguesia com o mesmo nome, a qual era capelania e curato na Mesa da Consciência. 

No âmbito do quadro de estratégia nacional de defesa levado a cabo após a restauração da independência (1640) e a par com a construção do perímetro amuralhado abaluartado concebido para a vila de Setúbal e de outras estruturas defensivas em redor daquele e ao longo da costa, também a Torre de Mouguelas foi adaptada a fortificação, integrando a linha de defesa do porto de Setúbal e tomando a designação de S. João da Ajuda.

A plataforma foi construída em 1680 a oeste e em distância de mais de 500 metros da Villa de Setúbal, ficando colloccada sobre a margem do Sado, e traçada de modo que servisse de defesa ao porto da villa, e do Castello de S. Felippe que lhe ficava sobranceiro.

Há referências a esta fortificção em FORTALEZA DE MOUGUELAS; TORRE DE BRANCA ANES; FORTALEZA DE S. TIAGO em (http://digitarq.adstb.dgarq.gov.pt/details?id=1334603)





fotos em 2016.04.30



ESTA PLATAFORMA DE S. JOÃO PELAS UTILIDADES QUE DELA SE CONHESEM PERA DEFENÇA DESTE PORTO, VILA E CASTELO, MANDOU FAZER AQUI JOÃO DE  SALDANHA GOVERNADOR DAS ARMAS DESTA VILA E SUA COMARCA DESENHOVA O CAPITÃO SEBASTIÃO PRA DE FRAS ENGENRO DE S. MGDE ANNO 1680. Foto em   (http://quintaisisa.blogspot.pt/2016/11/quinta-da-comenda-de-mouguelas-em.html


Sem comentários: