Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sábado, 20 de maio de 2017

Muralhas de Setúbal - Baluarte de N. Sra do Livramento ou de N. Sra do Carmo


* Victor Nogueira

O Baluarte de N. Sra do Livramento ou de N. Sa do Carmo fazia parte do sistema defensivo setecentista. Descaracterizado e parcialmente demolido, no seu interior encontra-se o Mercado Municipal do Livramento bem como ruínas de edifícios de habitação ou de estabelecimentos industriais.

O baluarte foi construído em meio aquático e não existem registos documentais, cartográficos ou arqueológicos sobre a existência de construções à época de utilização do baluarte.  No início do século XX, foi construída no local uma fábrica de conservas de peixe, que funcionou até cerca de 1975, tendo sido demolida. Esta fábrica, aproveitou as paredes do baluarte para erguer sobre este as paredes da fábrica. Nos anos 80 foram construídos armazéns, que se mantém até hoje ao local em completa degradação. Os níveis de ocupação do baluarte estão sobre as camadas de areia da praia.

Fonte: Setúbal - Baluarte do Livramento in http://arqueologia.patrimoniocultural.pt/























 Palácio da Justiça








Mercado Municipal do Livramento








fotos em 2017.05.19





Ao centro o Baluarte de N. Sra do Livramento


Á esquerda, saliente, em baixo, o Baluarte do Livramento





(Google Earth)

Sem comentários: