Escrevivendo e Photoandarilhando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.(Roland Barthes)

«Todo o filme é uma construção irreal do real e isto tanto mais quanto mais "real" o cinema parecer. Por paradoxal que seja! Todo o filme, como toda a obra humana, tem significados vários, podendo ser objecto de várias leituras. O filme, como toda a realidade, não tem um único significado, antes vários, conforme quem o tenta compreender. Tal compreensão depende da experiência de cada um. É do concurso de várias experiências, das várias leituras (dum filme ou, mais amplamente, do real) que permite ter deles uma compreensão ou percepção, de serem (tendencialmente) tal qual são. (Victor Nogueira - excerto do Boletim do Núcleo Juvenil de Cinema de Évora, Janeiro 1973

segunda-feira, 8 de julho de 2024

Templos religiosos (97) em fotos de capa

* Victor Nogueira


2024 07 07 - Foto victor nogueira - EN 10 - Alto das Necessidades - Vendas de Azeitão - Capela de N. Sra das Necessidades (Quintta do Alcube) (2024 04 18 IMG_4541)

A long time ago, no âmbito do planeamento urbanístico e em articulação com o Museu de Setúbal, fiz o levantamento, registo e cartografia de edifícios no concelho de Setúbal com interesse arquitectónico, cultural ou histórico, como base para uma eventual classificação e protecção. Esse trabalho sumiu-se na voragem dos tempos.

Nessa ocasião os proprietários da Quinta do Alcube permiram-me a visita á Capela das Necessidades em cujo interior se resguarda um cruzeiro gótico. Em contrapartida os proprietários do antigo Convento de S. João, em Setúbal, não permitiram a visita à capela do Convento, com um belo portal manuelino, opondo-se a uma eventual classificação da mesma. Recentemente pude visitá-la mas não me foi permitido fotografar o seu interior.

A Capela de N. Senhora das Necessidades pertence à Quinta do Alcube, da qual se dá nota seguidamente.

«Quinta de Albube, Azeitão

Solar de Alcube

No vale de Alcube existe um antigo solar, o Solar do Morgado de Alcube, uma construção comprida e térrea, de formas irregulares, mandada construir no século XV por Álvaro de Sousa e sua esposa, D. Francisca de Távora.

Museu e Capela de S. Macário

Ao lado do solar, existe uma capela construída em 1840 em homenagem a S. Macário, utilizada como celeiro no século passado. No século XVII os filhos do proprietário foram nela baptizados pelo arcebispo. O templo fora dedicado a S. Macário; no seu interior existe uma antiga imagem deste santo. Atualmente o edifício alberga um museu de arqueologia, sendo também é utilizado para eventos especiais.

Museu do Vinho e da Vinha

Nele encontra-se um lagar romano original para fazer vinho e objetos antigos usados para produzi-lo.

Azulejos, mós, talhas de vinho e azeite, entre outros artefactos agrícolas, ferramentas e outros objectos, alguns com milénios de antiguidade, são alguns dos objectos expostos, existindo também um balneário romano».

In Quinta do Alcube (https://www.quintadealcube.pt/quinta-de-alcube)


2024 07 04 - Foto victor nogueira - EN 10 - Alto das Necessidades - Vendas de Azeitão - Capela de N. Sra das Necessidades (2024 04 18 IMG_4529)

Esta singela capela setecentista foi edificada para albergar o antigo cruzeiro gótico neste local erguido. Este possui uma peanha com 4 brasões de armas adossados (um deles um escudo com as armas dos Villalobos), sustentando uma cruz floreada com a imagem de Cristo crucificado de um lado, a Virgem com o Menino segurando uma pomba, do lado oposto. Classificado como Monumwnto Nacional desde 23 junho 1910.

O cruzeiro, erguido em 1474, tem a sua construção atribuída a Vasco Queimado de Villalobos, guarda-mor de D. Pedro, duque de Coimbra, segundo inscrição gótica no monumento; Em 1756 foi edificada a capela das Necessidades para lhe servir de abrigo, por iniciativa de Manuel Martins, morador nas Vendas, nela sepultado. (http://monumentos.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=2143)

Este cruzeiro é similar a outros que tenho encontrado nas minhas andanças, como em Azurara, Óbidos, Mértola e Cabeço de Vide: as faces anterior e posterior da cruz que encima a coluna são decoradas com as imagens de Cristo e da Virgem.


2024 06 17 - Foto victor nogueira - AI - Carregado - Igreja de N. Sra de Fátima, no horizonte (2024 02 25 IMG_4232 a)

A igreja matriz do Carregado, freguesia do concelho de Alenquer, consagrada a Nossa Senhora de Fátima. foi inaugurada no ano de 1956, como se lê na inscrição que se encontra sobre a porta principal: Anno Domini MCMLVI.



2024 05 01 - Foto victor nogueira - Nocturno em Setúbal -- Igreja do Convento de Jesus (2024 04 19 IMG_4519)

Classificado como monumento nacional, o Convento de Jesus é a primeira obra do chamado estilo manuelino, com risco de mestre Diogo Boitaca, autor de outras obras relevantes da arquitectura portuguesa, como a Torre de Belém e o Mosteiro dos Jerónimos, ambos em Lisboa, a Sé da Guarda, as Capelas Imperfeitas do Mosteiro da Batalha, a renovação da Igreja de Santa Cruz, em Coimbra, entre outras. O templo é o primeiro ensaio de “igreja-salão”. Após a extinção das Ordens Religiosas o edifício do convento foi entregue à Santa Casa da Misericórdia de Setúbal, que nele instalou o seu Hospital até 1959, albergando desde então o Museu de Setúbal / Convento de Jesus, que possui um notável conjunto de pinturas dos chamados "primitivos portugueses", que ornamentavam a capela-mor da Igreja.

VER

 

segunda-feira, 29 de abril de 2024

Murais e grafitos em Setúbal 186 - (Península de) Tróia

 * Victor Nogueira

A Península de Tróia fica na margem esquerda do Estuário do Sado, no Concelho de Grândola, defronte da Cidade de Setúbal, onde os murais foram executados.

2024 04 29 Foto victor nogueira - Mural em Setúbal, executado em 2024 04 27 (2024 04 28 IMG_4603), no baluarte do Livramento, defronte ao Clube Naval Setubalense. Tróia tão perto tão longe / Há 16 anos a ver navios. Este é o último de cinco murais executados em 2024 no âmbito do projecto “Histórias que as Paredes Contam”. (VER NOTA de Helena de Sousa Freitas no final desta publicação.


2024 04 27 Foto victor nogueira - Setúbal Av José Mourinho  Mural do Bloco de Esquerda --Tróia é de todos (2024 04 17 IMG_4440)

~~
2021 07 26 Foto victor nogueira (fotomontagem) - Grafito na Avenida Amália Rodrigues, em Setúbal - 'Quero a velha Tróia' (2018 08 31 Canon 151_01)


2021 07 26 Foto victor nogueira - Grafito em Setúbal, no Largo de Jesus - 'Roubar plantas à vizinhança é como roubar Tróia a uma criança (2012 01 09 HPIM2556) 

~~~~~~~~~~


- Mural do PSR s/ data - Tróia é de todos/as! / Não ao turismo de luxo 

Sobre o mural "Tróia tão perto tão longe" “”escreve Helena de Sousa Freitas, mentora do projecto  Histórias que as Paredes:

«Dos cinco trabalhos nascidos no âmbito do projecto, este será o que apresenta um toque mais popular nos seus traços e um cunho mais local na sua mensagem, que decerto muito diz a muita da população de Setúbal.

Em 16 anos, entre 2008 e 2024, o bilhete de um passageiro a pé no barco para Tróia subiu de 1,15€ para 9,10€ – uma diferença de 7,95€ que equivale a um aumento de quase 700%.

Apenas para usar um padrão: uma família com pai, mãe e dois filhos adolescentes que queira ir desfrutar do dia à outra margem tem de desembolsar 36,40€, ou seja, mais de 7 contos, para quem ainda fizer cálculos em escudos e guardar na memória o peso daquele valor, que por vezes se perde na conversão para a actual moeda.

Como consequência, milhares de setubalenses que cresceram a passar os Verões em Tróia vêem ser-lhes vedado – não por barreiras físicas, mas pela barreira económica – o acesso a uma praia que, embora geograficamente parte de outro concelho, sempre sentiram como sua.»

É Tróia estreito braço de terra
entre o rio e o mar oceano
de erva rasteira, sem abrigo, plano,
lingua de areia aos pés da serra.

Sua história velha encerra
ruínas, cetárias, templo romano,
Cetóbriga, garum, cesariano,
coberta pelo areal, com terra.

Tal era do povo, mas foi roubado,
com casino, hoteis, apartamentos,
o espaço, a praia, privatizado.

Feriando mal grandes são os lamentos,
com arrozais, palafitas, no sado.
a Comporta fechada, em tormentos.

2014.07.21 setúbal

domingo, 21 de abril de 2024

Murais e grafitos em Setúbal 185 - Palestina nas paredes (Fotos de capa)

 * Victor Nogueira


2024 04 12 Foto Victor Nogueira - Setúbal, Av. António Maria Portela - "Um mural pela Paz" Mural de Azhir Al Majed - "Uma janela para um País livre" "Paiting for Palestine" (2024 04 09 IMG_4376)

Este mural, executado em 28 de Janeiro de 2024, foi de imediato vandalizado, sendo recuperado em 28 de Fevereiro de 2024.

~~~~~~~~~~

«O projeto “Uma Janela para um País Livre” surgiu na sequência do último conflito entre Israel e a Palestina, iniciado a 7 de outubro de 2023. tendo por base a obra de Azhar Al Majed, artista da Palestina.

Em Setúbal, decorre no âmbito da iniciativa “Histórias que as Paredes Contam”, que está também a desenvolver várias atividades relacionadas com a celebração dos 50 anos do 25 de Abril.

O desafio de associação à campanha, que arrancou a 14 de janeiro, em Belfast, na Irlanda do Norte, foi lançado pelo sociólogo irlandês Bill Rolston. Além de promover o fim da opressão da Palestina e proclamar a paz, tem como objetivo divulgar obras de artistas palestinianos.»


~
2024 04 19 Foto victor nogueira - Setúbal, Av Amália Rodrigues - Mural Palestina Livre (2024 04 16 IMG_4461)   Palestina livre já!! Plataforma U.S. Palestina



2024 04 20 Foto victor nogueira - Setúbal Av Amália Rodrigues - Mural Palestina Livre (2024 04 16 IMG_4459) Fim ao genocídio / Palestina Livre

 
  
2021 01 08 foto victor nogueira - «Palestina Vencerá» - grafito da JCP em setúbal, na esquina da Rua de S. Cristóvão com a Rua José António Januário da Silva (foto em 2020.12)



Palestina   vencerá - JCP (Setúbal Foto Victor Nogueira 2017 05 01  IMG_5355)




Palestina   vencerá - JCP (Setúbal - Largo de Santo António, anterior a 2018

(pormenor da foto seguinte)

Em Setúbal no Largo de Santo António  

São os versos finais da Letra da Música » Hip Hop/Rap » Nocivo Shomon » Poesia da Madrugada 

terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Sombras no Mindelo, em fotos de capa


2023 09 06 -  (2023 08 29 IMG_3015) - Sombras no Mindelo, rendilhado executado, a long time ago, pela minha tia Maria Luísa para um dos cortinados para esta casa


2023 09 23 - Rosas no Mindelo - Sol e sombra em fundo branco (2023 08 14 IMG_2863)


2023 11 24 -  - Em dia de sol e céu azul, límpido e luminoso, sombras no Mindelo, em autorretrato fantasmagórico, em 2023 11 - IMG_3572


2023 12 02 - Mindelo e a sombra da oliveira, plantada pela Susana a long time ago (2023 12 02 IMG_3633)


2024 01 12 - auto-retrato num noite de inverno, já entrado no 1º de Janeiro de 2024


2024 01 28 - Sombras arbóreas, no Mindelo (IMG_3982)


2024 02 06 - Mindelo - sombras arbóreas na varanda IMG_4040


2024 02 16 - sombras no Mindelo 2024 02 04 IMG_4010

terça-feira, 6 de fevereiro de 2024

Campos do Alentejo

 


foto victor nogueira . Campos do Alentejo

Graça Maria Teixeira Pinto

A solidão bem representada nesta paisagem. Alentejo?

5 ano(s)

5 de fevereiro de 2019  · 

domingo, 21 de janeiro de 2024

2023 - O Sol e a Lua em fotos de capa

 * Victor Nogueira


2023 01 12 - Pôr do Sol em Vila do Conde (2022 12 09 IMG_1456)

Vista a partir da Meia-Laranja; para lá da ponte sobre o Rio Ave divisam-se a Capela de N. Sra do Socorro e o relógio de sol, alusivo aos Descobrimentos, na Praça D. João II.

A Praça D. João II, nas margens do Rio Ave, inaugurada em 2001, mostra ao visitante diversas celebrações dos Descobrimentos Portugueses, tais como os padrões das “cinco partidas do mundo”, o lago da sereia, vários chafarizes em forma de globo e, em destaque, um grande relógio de sol. O nome da Praça evoca o nome do rei que ordenou a construção da Alfândega Régia, edifício localizado nas proximidades.

Memória dos 500 anos dos Descobrimentos Portugueses e da participação de Vila do Conde na Epopeia Marítima é uma praça-monumento concebida pelo escultor José Rodrigues, marcada pela afirmação vertical de um mastro e do velame de nau sulcando ondas geométricas, com uma sereia pontuando um mar encantado e onde o firmamento se espelha.


2023 02 04 -  [IMG_1975 (2023 01 15) IMG_1461 (2022 12 06 08)] Vila do Conde - Capela do Socorro e relógio de sol na Praça D. João II, como se fora no norte de África, muçulmano, em dias de infernal calor mas que afinal e na realidade eram de invernal gélida frialdade.


2023 05 09 -Vila do Conde - Aqueduto de Santa Clara ao pôr do sol, visto do cemitério (2022 11 12 IMG_0852)


2023 04 15 - Nascer do Sol em Setúbal, em 2023 04 14 visto duma das varandas no cimo da torre no alto duma encosta (2023 04 14 IMG_2152)

Acordo cheio de sede, levanto-me e dirijo-me à cozinha para beber um copo de água. Aqui olho para l da anela aberta e no horizonte o sol começa a despontar. Vou até à varanda da sala e ele já surde por entre as núvens. Dentro de casa a temperatura está amena, mas lá fora corre uma desagradável brisa fresca, algo gélida. Defronte a mim perpassam as gaivotas no seu voo rápido, ora batendo as asas, ora planando. Vou buscar a máquina fotográfica, encenando as imagens que irei "capturar". Eis uma delas.

 

2023 04 24 - Nos 49 anos do 25 de Abril, para que a memória não esqueça - O Homem da bicicleta, ao nascer do sol (Foto victor nogueira) ~ Outrora, a bicicleta era o meio de transporte dos pobres, instrumento de trabalho, referido, por exemplo, no filme "Ladrões de bicicletas" (Ladri di biciclette), de Vittorio de Sica 1948), estando a bicicleta na origem dum desporto então popular em vários países, anualmente culminando na "Volta a [..] em bicicleta". Volta esta que em Portugal esteve na base dum outro filme, "O Homem do Dia", de Henrique Campos (1958).

A bicicleta era naturalmente o meio de transporte frequentemente utilizado pelos militantes comunistas, na clandestinidade, em muitas das suas deslocações, para estabelecer contactos, organizar as lutas, distribuir a imprensa clandestina. A essa actividade se refere Álvaro Cunhal na sua obra literária, designadamente em "Até Amanhã, Camaradas".

Alexandre O'Neil, num seu poema, trata também esta temática, em "A Bicicleta"


       2023 04 29 - 2023 alvoradas entre abril e maio, em Setúbal

Múltiplos e diversificados são os alvoreceres que se vislumbram a partir do cimo desta torre no alto duma encosta. Por vezes sombriamente cinzentos, outras com o astro-rei assomando e erguendo-se na linha do horizonte, até se transformar numa bola de fogo, pouco depois dissolvida na límpida claridade azul, por vezes polvilhada de flocos de núvens brancas. Outras vezes da bola de fogo nada se vislumbra, ferreamente encoberta pelas núvens, num plúmbeo cinzento, noutras nestas espelhando-se, numa paleta em que predominam o vermelho ou o laranja!

(Fotos em abril, 14 e 29)


 2023 06 01 - nascer do sol em Setúbal, visto do cimo da torre no alto duma encosta, com a urbe lá em baixo, coalhada de mil luzeiros, como se estáticos pirilampos fossem. (IMG_2182 2023 04 30


2023 07 29 - (2023 07 08 IMG_2362) - Praia da Gafa, no Mindelo - deambulantes em contraluz, ao entardecer


2023 08 02 - - Super Lua Cheia, espelhada, em Setúbal, vista da varanda da cozinha (2023 08 01 IMG_2587)


2023 08 30 - (2023 08 07 IMG_2733) - Atmosfera fuliginosa em tarde de incêndios florestais ao longo da A1

 
 2023 08 21 02 :25 - IMG_3038) - Super-Lua Cheia ou Lua azul, no Mindelo.

Aqui há uns anos, quando os jornais começaram a noticiar a ocorrência de Super Luas Cheias, fiquei com a impressão de serem um fenómeno raro. Afinal não é bem assim, há várias luas cheias durante o ano, algumas das quais fotografei, em Vila do Conde ou em Setúbal. Algumas deixei passar, ou porque o tempo estava nublado ou porque não estive para sair à rua, altas horas da madrugada. Quando num mês há duas super Luas, o que é raro, à segunda chama-se "Lua Azul", o que não significa que não seja branca. Esta é a Lua Azul, ocorrida em 2023 08 31.


2023 09 21 - Pôr do sol em Vila do Conde, emoldurado por um dos arcos do Aqueduto de Santa Clara (2022 11 12 IMG_0852)
 

2023 10 13 -  Les arroseurs arrosés - Mindelo Pôr do sol na Praia da Gafa com fotógrafos sendo fotografados (2023 10 06)


2023 10 14 - Mindelo, pôr do sol à beira-mar, no passeio público (2023 10 07 file1188)


2023 11 23 - Pôr-do-sol em Varziela (Vila do Conde) (2023 11 22 IMG_3584)


2023 12 23 - Pôr do Sol no Mindelo, com a torre sineira da Igreja de S. João Evangelista no horizonte (2023 12 21 IMG_3737)

segunda-feira, 15 de janeiro de 2024

2023 - Templos religiosos (96) e cruzeiros, em fotos de capa

* Victor Nogueira


2023 01 19 - Igreja e cruzeiro da Misericórdia, em Vila do Conde (2023 01 15 IMG_1966)

Situa-se a Santa Casa da Misericórdia de Vila do Conde entre a Praça Velha, centro administrativo medieval, e a Praça Nova (actual Vasco da Gama), onde D. Manuel I mandou erguer os novos Paços do Concelho, com seu pelourinho, e a Igreja de S. João Baptista, originando uma nova centralidade urbana, que paulatinamente se foi estendendo até ao rio Ave, numa 1ª fase, e até ao Atlântico, a partir do século XIX.

A edificação da Igreja da Misericórdia decorreu entre 1525 e 1536. Este primitivo templo foi remodelado e ampliado em 1599, mantendo-se a estrutura de uma só nave, com cabeceira tripartida. Os panos interiores estão revestidos de azulejo do século XVII.

No largo fronteiro à Igreja e à Casa do Despacho da Misericórdia encontra-se um cruzeiro barroco, que em 1713 substituiu o que fora erguido em 1585/86.


2023 02 04 -  [IMG_1975 (2023 01 15) IMG_1461 (2022 12 06 08)] Vila do Conde - Capela do Socorro e relógio de sol na Praça D. João II, como se fora no norte de África, muçulmano, em dias de infernal calor mas que afinal e na realidade eram de invernal gélida frialdade.


2023 02 17 -  Azurara - Ermida de Sant'Ana e cruzeiro (2022 12 04 IMG_1319)

Este era outrora um local ermo, com vistas largas sobre Vila do Conde, na outra margem do Rio Ave. Actualmente, para além de casas modestas, abundam vivendas e, junto ao templo, uma unidade hoteleira. A Ermida ou Capela de Santa Ana, no cimo duma estreita, íngreme e tortuosa ladeira, será anterior ao século XVI. Defronte desta ergue-se um cruzeiro, substituindo outro anterior, destruído por um temporal. Nesse cruzeiro havia um nicho com lampião de azeite, aceso noite após noite, para orientar os homens no mar.


2023 02 18  - Azurara - Ermida de S. Sebastião e cruzeiro

«Com características do gótico, barroco e neoclassicismo, a capela ergue-se sobre afloramento rochoso, em plataforma elevada, no gaveto entre a Rua da Junqueira e a Rua de São Sebastião. O adro é murado, ostentando um cruzeiro na esquina.

Apresenta uma planta longitudinal de nave única e capela-mor retangulares. (...) A sua construção data, provavelmente, dos séculos XIV/XV, sendo mencionada no Livro das Visitações em 1567. Apresenta, no entanto, elementos posteriores, nomeadamente dos séculos XVIII e XIX.» in «Capela de São Sebastião | Turismo Vila do Conde»


     2023 02 19 -  Azurara - Ermida e cruzeiro de N. Sra. das Neves (2022 11 12 IMG_0727)

Junto ao cemitério de Azurara e ao Convento de S. Francisco situa-se a Ermida de Nossa Senhora das Neves, provavelmente a mais antiga capela de Azurara. Possui um altar de talha com a imagem da padroeira ao centro, ladeada pelas imagens de São Jerónimo e de São Gonçalo.


               2023 02 24 - Foto Victor Nogueira - Azurara - Cruzeiro na Rua da Estrada Velha, no entroncamento da Rua do Pindelo (2022 12 01) IMG_1166)


  2023 03 05 -Vila do Conde - Capela de Santo Amaro e cruzeiro (2021 11 13 IMG_8314)

«A Capela de Santo Amaro foi construída, provavelmente, por voto da família Pinheiro, de Barcelos, no século XVI/XVII. Apresenta um traçado popular e neoclássico, com planta retangular e capela-mor quadrada.

Anteriormente à edificação desta capela, aproveitando a cota elevada, existia aqui uma torre que permitia vigiar o acesso norte do Monte do Mosteiro. Hoje é um local privilegiado para desfrutar de uma agradável vista sobre o centro histórico.

Importante era, também, o terreiro da capela, onde, por Alvará de 5 de setembro de 1704, de D. Pedro II, se instituiu uma feira franca que está na origem da feira semanal de Vila do Conde.»

A feira semanal de Vila do Conde realiza-se às 6ªs feiras, mas actualmente um pouco mais abaixo, no terreiro do Mercado Municipal Engº Duarte Pacheco.

Junto a esta capela situa-se uma torre-mirante, pertencente ao Solar de S. Sebastião (actual Centro Espaço e Memória), do cimo da qual o seu proprietário seguia o movimento dos seus barcos pela barra do Rio Ave. O Centro de Memória alberga o Arquivo Municipal, o Gabinete de Arqueologia, a Galeria e Centro de Estudos Júlio / Saúl Dias, o Núcleo Central do Museu de Vila do Conde e o Centro de Pedagogia Ambiental.

2023   09 15 - Mosteiró - Cruzeiro (1756) em contraluz - in hoc signo vinces (2021 10 01 IMG_7609)

2023 12 23 Foto victor nogueira - Pôr do Sol no Mindelo, com a torre sineira da Igreja de S. João Evangelista no horizonte (2023 12 21 IMG_3737)  (...) Um dia destes, ao entardecer, ao regressar a casa, a cavalo no meu fiel rocinante, o Fiesta II. resolvi fotografar dois deles (presépios), um dos quais perto da estação de metropolitano. Contudo as fotos ficaram más e noutro dia, límpido e luminoso, tentarei fazer o circuito dos presépios. Mas esta jornada ao lusco-fusco, permitiu-me captar esta outra imagem!

quarta-feira, 10 de janeiro de 2024

2023 - Estatuária em fotos de capa

 * Victor Nogueira


2023 01 16 - Vila do Conde - Av Júlio Graça, avistando-se ao fundo o Convento de Santa Clara (2023 01 14 IMG_1931)  Na curva encontra-se o Monumento "Aos Filhos desta Terra que Honraram Portugal". Inaugurado em 10 de Junho de 2010, homenageando todos os vilacondenses que nas colónias combateram e faleceram.


2023 02 04 - [IMG_1975 (2023 01 15) IMG_1461 (2022 12 06 08)] Vila do Conde - Capela do Socorro e relógio de sol na Praça D. João II, como se fora no norte de África, muçulmano, em dias de infernal calor mas que afinal e na realidade eram de invernal gélida frialdade.


2023 01 21 - Vila do Conde - iluminações natalícias no conjunto escultórico alusivo ao Desporto, da autoria de Carlos Barreira. Inaugurado em dezembro de 1999, exibe um «pêndulo», que simboliza o tempo das provas e dos jogos e os «louros» em homenagem aos vencedores. Localiza-se na Avenida do Atlântico. FOTOS (2022.12 08 e 28 IMG_1709 e IMG_1499) (GEDC0741)


2023 02 03 -  Forte de S. João Baptista, em Vila do Conde, e Praia da Gafa, no Mindelo. Desembarque do Mindelo é a designação dada ao desembarque das tropas liberais a norte do Porto em 8 de Julho de 1832, durante as Guerras Liberais, nome pela qual ficou conhecida a Guerra Civil Portuguesa (1828-1834). 

As tropas liberais ficaram conhecidas como os "Bravos do Mindelo", com vários memoriais, um dos quais em Vila do Conde, nas cercanias do referido forte, com a inscrição "Padrão comemorativo das primeira tentativa de desembarque da esquadra liberal em 8 de Julho de 1832”

Na Praia da Gafa um memorial atesta «Mindelo, um mar de liberdade».


2023 02 05 - Vila do Conde - estátua de S. Francisco (pormenor) junto ao Convento da Encarnação, na Avenida Nuno Alvares Pereira (2022 12 01 IMG_1150). Encostada a um canto entre a Igreja e o Convento da Encarnação, a estátua não tem qualquer realce, um tronco esguio relativamente alto. Só depois, ao seleccionar um pormenor da mesma, reparei na expressividade do rosto do fundador da Ordem de S. Francisco, a que pertenciam ambos os conventos: o de Santa Clara (feminino) eo de N. Senhora da Encarnação (masculino).

Existe um outro convento franciscano, o de Nossa Senhora dos Anjos, Nossa Senhora da Assunção e dos Franciscanos Capuchos, em Azurara.
   

2023 02 10  - Vila do Conde - 'Memorial aos fundadores' (2021 11 13 IMG_8310)  O memorial é um conjunto escultórico, de João Cutileiro, dedicado aos Fundadores de Vila do Conde, homenageando o Conde e a Condessa que terão dado nome a cidade.  rata-se de Afonso Sanches, filho bastardo de D. Dinis, e Teresa Martins, que em 1318 fundaram o Real Mosteiro de Santa Clara.


2023 02 11 - Vila do Conde - Monumento ao Pescador (2021 09 07 IMG_6589).  Localizada em frente ao Oceano Atlântico, no limite sul do bairro piscatório das das Caxinas, este conjunto escultório em bronze é da autoria dos irmãos Carlos, Eduardo e Ramiro Bompastor, artistas plásticos vilacondenses. Inaugurado em 1994, retrata a bravura e o engenho dos pescadores enfrentando a dureza da sua faina.


2023 02 15 - Foto victor nogueira - Vila do Conde - Avenida do Atlântico  -  Monumento ao Desporto e Aqueduto de Santa Clara (2021 09 03 IMG_6425) Na imagem o conjunto escultórico alusivo ao Desporto, da autoria de Carlos Barreira. Inaugurado em dezembro de 1999, exibe um «pêndulo», que simboliza o tempo das provas e dos jogos e os «louros» em homenagem aos vencedores.


2023 03 03 - Póvoa de Varzim - Monumento a S. Pedro (2021 09 07 IMG_6584) «A primitiva escultura de Armando Correia sofreu algumas vicissitudes. Durante anos a imagem em gesso esteve no Museu Municipal, tendo a sua passagem a bronze sido orientada por Ruy Anahory. Na noite de S. Pedro de 1996 foi, finalmente, colocada onde melhor fica expressa a ligação entre este Santo e os seus devotos poveiros – sobranceira ao porto de pesca. S. Pedro lança a rede de face voltada para o mar, em atitude de vigília e inspirando os seus irmãos pescadores.» (Site do Município da Póvoa de Varzim)


2023 03 04  - Azurara - Igreja de Santa Maria e monumento ao Abade Serafim Gonçalves das Neves (2022 12 11 IMG_0815 e IMG_0813) Serafim das Neves (1900 / 1972) foi pároco de Azurara, que em 1965 escreveu uma "Breve Notícia Histórica e Etnográfica de Azurara". O busto foi erguido em 1997, por ocasião do 25º aniversário do seu falecimento


2023 03 08 - 2023 03 08 Dia Internacional da Mulher - Fotos Victor Nogueira - Mariana Torres (operária fabril em Setúbal) e Catarina Eufémia (assalariada rural em Baleizão - Beja), assassinadas a tiro pela GNR quando se manifestavam em luta por melhores condições de vida e de trabalho, respectivamente em 13 de Março de 1911 e em 19 de Maio de 1954.

Mariana Torres - escultura de Jorge Pé-Curto representando a operária conserveira, assassinada pelas forças policiais em Setúbal, durante uma greve, conjuntamente com António Mendes, também operário fabril. Curiosamente atacados na altura pela feminista e republicana Ana de Castro Osório, que estava posicionada do lado do patronato contra quem o operariado setubalense lutava por melhores condições de vida e de trabalho.

Catarina Eufémia - Cartaz de parede da UDP, em Alcácer do Sal, em 1974/75 - «Vingaremos Catarina continuando a sua luta! A terra a quem a trabalha. Morte ao fascismo! Viva a Democracia Popular!» 


2023 05 02  --  Setúbal - Praça Almirante Reis, vulgarmente conhecida como Largo dos Combatentes, por nele estar o monumento aos Mortos da Grande Guerra e a vizinha Avenida dos Combatentes. Por detrás dos prédios distingue-se a torre sineira do Convento de Jesus, uma das primeiras obras do "manuelino" ( 2023 04 19 IMG_2160


2023 05 05 - Golfinhos em terra? (2023 06 01 IMG_2212)  As Tágides, ninfas cantadas por Camões, são o símbolo do Rio Tejo, onde também habitam golfinhos. Não havendo ninfas no estuário do Rio Sado, os roazes-corvineiros são o símbolo do Rio Azul e da cidade de Setúbal, nesta representados em variadas esculturas e murais.

Inaugurada em 2017 06 29, a escultura em pedra mármore de Estremoz, na foto, representa o movimento de um grupo social de golfinhos, cuja autoria é do artista plástico Carlos Andrade, doada à cidade pela Fundação Buehler-Brockhaus.


2023 06 06 -   Setúbal - conjunto escultórico na Peaça da Independência (2023 05 16 IMG_2202)  Doada à cidade pela Fundação Buehler-Brockhaus, o conjunto denominado “Zéfiro" simboliza, de acordo com a mitologia grega, o vento de oeste. Inaugurada em 2014, a escultura, com vários elementos em ferro, é da autoria do escultor plástico Sérgio Vicente.  
 

2023 06 17 - Cela - Monumento ao General Humberto Delgado, assassinado pela PIDE a 13 de Fevereiro de 1965.

Regresso à Cela Nova, cuja igreja dedicada a Santo André revejo pormenorizadamente, apercebendo me também do seu pelourinho e do edifício do antigo celeiro. Sigo por outros caminhos em busca de Cela Velha,A povoação tem um ar de abandono, mas a visão de Cela Velha é ainda mais deprimente, embora paradoxalmente pareça mais recente: situa-se no fundo duma descida aprazível mas interminável e, quase no seu termo, uma placa partida indica a existência dum monumento. Lá ao fundo um largo, alguns edifícios degradados, uma bomba de gasolina, a estação do caminho de ferro e um segundo monumento, tal como o primeiro dedicado a Humberto Delgadoxe "personagens:Humberto Delgado".


2023 08 03 - Setúbal - Gato em cima do telhado da Casa do Corpo da Guarda (IMG_2612 2023 08 03)

A Casa da Cultura está encimada por um enorme gato preto desde o passado dia 29 de Abril de 2023, compro duas publicações do Município. A referida peça intitula-se “O Gato e o Vento”, da autoria do artista Ricardo Romero, do projecto Matilha Studio e com ela o autor pretende chamar a atenção para a azáfama do dia a dia e a ausência de contemplação da arte. “As pessoas estão muito habituadas à estatuária clássica nas cidades. Olham para as coisas e não vêem, não as apreciam. A vida pode ser vivida se a contemplarmos ao mesmo tempo”.


2023 08 04 -   Monumento aos Mortos da Grande Guerra, em Setúbal, na Praça Almirante Reis. (IMG_2597 2023 08 02) Em 30 de Novembro de 1931, esta Delegação da Liga dos Combatentes da Grande Guerra inaugurou o Monumento aos Mortos da I Grande Guerra Mundial, nesta cidade de Setúbal no local que foi designado por Largo dos Combatentes e onde também se situa uma grande artéria à qual foi dado o nome de Avenida dos Combatentes. 


2023 08 06 - Setúbal - Praça de Bocage (antigo Largo do Sapal) e a estátua do poeta Elmano Sadino (IMG_2611 2023 08 02)
  
2034 08 09 -  (IMG_2636 2023 08 02) - à entrada de Setúbal, Montenegro & Ventura, de costas para o Estabelecimento Prisional, pedem uma barrela, que os leve de enxurrada.

Esfuziante, ambiguamente, Montenegro do PPD/PSD afirma: "Portugal vai mudar / Consigo" Ou será "Consigo / Portugal vai mudar"? Fica a dúvida: vai mudar para um palácio ou para uma favela?

Já o Ventura do Chega ruge: "Vergonha / Portugal precisa duma limpeza" com quatro personagens liminarmente crucificados. Presume-se que nenhum deles seja o Mestre André, o Vergonhoso, considerando a sua infinita modéstia, como servo de Deus e do Povo


2023 08 10 - IMG_2289 2023 07 10) - Porto, Praça D. João I. Na foto, para além do edifício Atlântico, estã o conjunto escultórico "Corceis". obra da autoria de João Fragoso.. O grupo escultórico, em bronze e assentando em plintos revestidos de placas de granito polido, é formado por dois elementos iguais fazendo par. Um jovem tenta dominar um cavalo selvagem.


2023 08 15 - Foto victor nogueira (IMG_2818 2023 08 08) - Vila do Conde - Aqueduto dos Arcos e conjunto escultórico dedicado ao Desporto, da autoria de Carlos Barreira. Inaugurado em dezembro de 1999, exibe um «pêndulo», que simboliza o tempo das provas e dos jogos e os «louros» em homenagem aos vencedores.


2023 10  01 - Vila Nova de Gaia - conjunto escultórico ao "Associativismo" (2023 07 07 IMG_2283)

O “Monumento ao Associativismo”, inaugurado a 3 Junho 2017, situa-se na Rotunda Diogo Cão, A obra, encomenda da Federação das Coletividades de V.N.de Gaia, é de autoria da escultora Helena Fortunato, fundadora e membro da direção de “Artistas de Gaia - Cooperativa Cultural”.

A peça, em forma de marco paralelepipédico, recorre ao granito amarelo tosco e ao aço inoxidável escovado. De um dos lados do paralelepípedo foi inscrito na vertical o nome da cidade e, no lado oposto a este, a palavra Associativismo.
 

2023 01 10 -  (IMG_2284 2023 07 07) - Vila Nova de Gaia . (Gaia ~ conjunto escultórico)


2023 10 17  - Vila do Conde - Monumento aos Mortos da Grande Guerra (2023 10 file9159)

Situa-se este monumento num espaço ajardinado conhecido por Meia Laranja, mirante avançado sobre o Rio Ave. Nele se encontram pessoas pescando à linha ou sentadas nos bancos, debaixo do frondoso arvoredo, ou pares de namorados, contemplando o curso das águas fluviais ou o deslizar de kayaks.

Lá em cima, impositivo, dominante, no alto da abrupta falésia, a mole imensa do antigo Convento de Santa Clara.


2023 11 06 - Lidice (Checoslováquia) Memorial às crianças vítimas da guerra, escultura de Marie Uchytilová  (Foto Památník: Lidice) (1)

Em 27 de maio de 1942 Reinhard Heydrich, oficial general das SS, um dos responsáveis pela “Solução Final da Questão Judaica”, conhecido como o “Carniceiro de Praga”, foi assassinado por um comando da Resistência checoslovaca.

O assassinato de alemães pelas forças da Resistência nos países ocupados pela Alemanha nazi era punido, em represália, com a execução aleatória e desproporcionada de civis. Assim, com o pretexto de serem refúgio de resistentes, em Junho os nazis puniram as povoações checoslovacas de Lídice e de Ležáky, nos arredores de Praga .

Em Lídice todos os homens com idade superior a 18 anos (173) foram fuzilados, sendo as 184 mulheres e 88 crianças enviadas para campos de concentração, onde a maioria foi assassinada nas câmaras de gás ou morreu de exaustão nos trabalhos forçados. As crianças com traços arianos foram poupadas e entregues a famílias alemãs.

Em Ležáky os nazis puniram todos os habitantes, executando cerca de 120 homens e mulheres adultos; 11 crianças foram assassinadas nas câmaras de gás e duas outras entregues a famílias alemãs com vista a serem germanizadas.

Ambas as povoações foram completamente arrasadas e varridas dos mapas.

A repressão nazi estendeu-se a toda a Checoslováquia, tendo sido executadas cerca de 1500 pessoas, incluindo parentes e amigos de resistentes.

Ao contrário de Ležáky, Lídice foi reconstruída após o termo da II Guerra Mundial.