Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sábado, 26 de novembro de 2011

Consagrado fotógrafo de publicidade, Rafael Costa mostra seu trabalho pessoal em livro e exposição


Consagrado fotógrafo de publicidade, Rafael Costa mostra seu trabalho pessoal em livro e exposição

No dia 29 de novembro, Rafael Costa – um dos mais conhecidos nomes da fotografia publicitária brasileira – lança no Espaço Contraponto o livro Imaginário, publicado pela BEI Editora, que reúne fotos resultantes um trabalho pessoal de pesquisa e experimentação que se desenvolveu ao longo de décadas.

Adicionado em: 



No dia 29 de novembro, Rafael Costa – um dos mais conhecidos nomes da fotografia publicitária brasileira – lança no Espaço Contraponto o livro Imaginário, publicado pela BEI Editora, que reúne fotos resultantes um trabalho pessoal de pesquisa e experimentação que se desenvolveu ao longo de décadas. Na mesma oportunidade, será inaugurada a exposição homônima, c om 22 imagens selecionadas entre as que compõem o livro.
Arquiteto de formação, Rafael Costa sempre esteve atento ao processo de composição de imagens e seus elementos gráficos. O domínio técnico que caracteriza suas imagens deve-se aos anos de exercício na publicidade; em seu trabalho autoral, porém, ele deixa transparecer livremente as influências recebidas da pintura, sua grande paixão. As imagens que compõem Imaginário são resultado de uma longa série de viagens ao redor do mundo. “Sempre fui movido pelo impulso meio impressionista de estar fora, estar em movimento”, diz Rafael.

Algumas fotografias se impõem pela própria força de composição; outras surpreendem e desafiam o observador ao apresentar reflexos de pessoas ou objetos na água; outras, ainda, resultam de um processo singular: a impressão fotográfica no verso do papel. A tinta, que não é absorvida, escorre lentamente, transformando de maneira surpreendente a imagem original — até o momen to em que Rafael Costa, considerando a imagem “pronta”, a fotografa novamente. É dessa forma que ele tenta “pintar com o olho”, como define seu trabalho pessoal. A exposição Imaginário, cuja curadoria ficou a cargo de Simonetta Persichetti, foi selecionada para a VIII Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Florença, que se realizará de 3 a 11 de dezembro de 2011.
“Ao contemplar suas fotos, temos a impressão de que estamos diante de telas, não de fotos: de telas impressionistas – ou expressionistas, em alguns casos. E, no entanto, não se trata de um arremedo da pintura, nada disso: é fotografia, na expressão exata da palavra; ou, se se quer, uma ‘pintura’ que unicamente com a fotografia foi possível criar.”
Da apresentação de Ferreira Gullar ao livro.

Português 1ª edição 2011
96 páginas 26 cm x 30 cm
ISBN 978-85-7850-081-8
R$ 80,00

Sobre exposição e lançamento
Abe rtura e noite de autógrafos: dia 29 de novembro, às 19h
Local: Espaço Contraponto
Rua Medeiros de Albuquerque, 55 – Vila Madalena – São Paulo
De 29 de novembro a 10 de dezembro de 2011
Horário de visitação: de segunda a sexta, das 11h às 19h.

Informações para a imprensa
Adriana Domingues
Tel.: (11) 3089-8882
assessoria@bei.com.br
www.bei.com.br
twitter.com/beieditora
facebook.com.br/editorabei
________________________________________
Sobre o autor

Nascido em 1963 em Ribeirão Preto, Rafael Costa formou-se em arquitetura pela Universidade Mackenzie em São Paulo. Trabalhando como cenógrafo na produtora TVC – Televisão e Cinema, ingressou no universo da publicidade, migrando pouco depois para a fotografia. Em 1998 montou estúdio de fotografia, onde realiza trabalhos para grandes agências de publicidade, tendo recebido importantes prêmios nessa área. Paralelamente desenvolve projetos autorais, tais como Bendito fruto e Sete pecados, apresentados respectivamente em 2003 e 2005 na Pinacoteca do Estado de São Paulo. As fotos de Sete Pecados foram apresentadas ainda na Galerie Monalisa, e as de Bendito fruto no salão Les Inattendus, em Paris. Mais informações sobre o fotógrafo podem ser obtidas no site www.rafaelcosta.com.br.
______________________________ 



Sem comentários: