Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Da Arte, por Alexandre Pomar



por Teresa Bizarro - 
04 de Janeiro de 2010  |  Actualizado há 17 horas
.


Alexandre Pomar tem um blogue em nome próprio. Chegou à blogosfera já com um património de décadas de crítica de Arte nos jornais (Diário de Notícias e Expresso, por exemplo). Tem, como quase todos os críticos, amores e ódios - que às vezes nem atingem o patamar da estimação.
.


Em http://alexandrepomar.typepad.com/, Alexandre Pomar anota os caminhos das artes plásticas: dá pistas sobre exposições, abre janelas a novos artistas e encontra púlpito para consagrados. Mas não perde o tom de reflexão.
 .
É de um ano negro, o de 2009, que fala no primeiro post de 2010.

"Se o ano foi negro em muitas áreas, por via da crise, ele foi catastrófico na área das artes visuais, embora (ainda?) não o bastante para a pôr radicalmente em causa. Acontece que a cultura em geral e as artes visuais em particular quase não ocupam atenção crítica na imprensa e no terreno dos blogs, e basta para o comprovar a ausência de tags como cultura, arte, museu, etc em respeitáveis espaços de opinião como A Regra do Jogo ou Jugular - sendo estes exemplos indicativos da escolha de um campo político. Para além do profundo e certamente justificado desinteresse, ou desprezo, que um tal silêncio significa (a favor de futebol, economia, política, benfica, sporting; ou religião, política, etc), há outras razões que têm a ver com a opacidade do sector, a falta de autoridade das instâncias de legitimação e o insondável desconcerto das políticas públicas. Entretanto, os discursos críticos encerram-se sobre os seus objectos parcelares e os espaços de diálogo (por exemplo O Infinito ao Espelho , um blog de artistas) escasseiam ou esmorecem ou acautelam-se... A viragem de ano é, porém, uma oportunidade, ou até uma responsabilidade, para levantar algumas pontas do véu(...)" (clique aqui para ler mais)
.

Nota: Em Agosto de 2009, por ocasião do Dia Mundial da Fotografia, o i pediu a alguns especialistas para que escolhessem a imagem das suas vidas. Jovens trabalhadoras das minas de São Pedro da Cova, 1948-50, de Maria Lamas, foi a foto escolhida por Alexandre Pomar: "A história da fotografia ignorou até há pouco a sua imensa galeria de retratos de mulheres do povo". Foi por isso a foto escolhida para ilustrar o blogue.
.
.

.
Jovens trabalhadoras das minas de São Pedro da Cova, 1948-50 - Maria Lamas 
Escolha de Alexandre Pomar, crítico de fotografia: -
.
.
.
.

Sem comentários: