Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sábado, 2 de janeiro de 2010

ALFONSE MUCHA 1860-1939


Mucha trabalhando em seu estúdio, 1898

OS GRANDES FOTÓGRAFOS
ALFONSE MUCHA
1860-1939



Foto estudo como base para o desenho.

Estudo com o quadriculado usado na transferência para o desenho.

Estudos de ballet, 1900

Alphonse Marie Mucha é mais conhecido como o artista gráfico da Art Nouveau, de estilo inconfundivel e referência de toda uma "Belle Epoque". Entre 1880 e 1920, utilizou a fotografia como meio de estudo para suas ilustrações e com a sensibilidade visual amealhou um trabalho consistente também na fotografia.

Paul Gauguim, 1895. Meses depois Gauguim viajará para o Thaiti e nunca mais se verão.

Estudos de ballet, 1900
Em abril de 1913, Mucha viaja para a Rússia com a intenção de coletar material para sua pintura da proclamação do Tzar Alexander II, que faria parte de sua série de Épicos Eslavos. Mucha se impressionou com o que chamou de Relíquia de Sociedade Medieval co-existindo em "pleno" século XX ! Grande parte das fotografias estragaram-se, restando muito pouco, mas nem porisso, menos consistente, esta notável reportagem social.



Da sua viagem à Rússia, 1913, pobreza espalhada como um prenúncio da revolução.
.
.
Grandes Fotógrafos - http://www.cotianet.com.br/photo/great/indice.htm
.
.

Sem comentários: