Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

entre douro e minho - os grafitti, os cartazes, as fotos de fotos e as pinturas

* Victor Nogueira (texto e fotos)

Nestas minhas deambulações pelo Norte apenas deparei com 4 murais e graffiti e dos cartazes e tabuletas poucos foram captados pela objectiva do meu olhar. Fotos de fotos e de quadros em espaços fechados com a máquina digital - que saudades da minha reflex analógica - ou são normalmente impossíveis de fixar em museus ou galerias, quer por falta de claridade e tripé, quer pelo reflexo do flash no vidro ou proibição dos vigilantes de museus. É assim fraca a colheita, em quantidade e em qualidade.



Arcozelo











Amarante - Museu Municipal Amadeu de Sousa-Cardoso





Vila do Conde - igreja do Mosteiro de Santa Clara




Azurara - Monte de Sant'Ana, junto à ermida 


Azurara - Rua da Junqueira


Vila do Conde - praia de N. Sra da Guia


Vila do Conde - numa tabacaria





Arcos de Valdevez - posto de turismo


Arcos de Valdevez - Casa da Cultura


Pedra Furada - no restaurante onde almocei com o Paulo, com fotos, livros e recortes de jornais sobre Jazz e os Caminhos de Santiago pelas paredes e ao balcão


Barcelos


Vila Nova de Cerveira



Vila do Conde


Vairão



Amarante - Convento de S. Gonçalo

Sem comentários: