Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

terça-feira, 11 de julho de 2017

"Brasonarias" em Setúbal 01

* Victor Nogueira

Brasão de armas ou, simplesmente, brasão, na tradição europeia medieval, é um desenho especificamente criado - obedecendo às leis da heráldica - com a finalidade de identificar indivíduos, famílias, clãs, corporações, cidades, regiões e nações. O desenho de um brasão é normalmente colocado num suporte em forma de escudo que representa a arma de defesa homónima usada pelos guerreiros medievais. No entanto, o desenho pode ser representado sobre outros suportes, como bandeiras, vestuário, elementos arquitectónicos, mobiliário, objectos pessoais, etc.. Era comum, sobretudo nos séculos XIV e XV, os brasões serem pintados ou cosidos sobre as cotas de malha, o vestuário de proteção usado pelos homens de armas. Por isso, os brasões também são, ocasionalmente, designados por cotas de armas. (https://pt.wikipedia.org/wiki/Bras%C3%A3o)

Sem preocupações de sistematização, como se fora  "à vol d'oiseau", uma recolha de "pedras de armas" nas minhas perambulações por Setúbal, nem sempre de pedra, mas também azulejares ou  pintadas.


Vitória Futebol Clube (Palácio do Salema)


Igreja do Convento de S. Sebastião



Chafariz do Sapal (Praça Teófilo Braga - antigo Largo da Anunciada)


Município de Setúbal  (Paços do Concelho - Praça do Bocage)


Cemitério de N. Sra da Piedade (Cemitério Velho) - Rua Camilo Castelo Branco



Placas Toponímicas


Porta de S. Sebastião  (Largo Defensores da República)


Antiga Gafaria ( Avenida Manuel Maria Portela) 


Fonte Nova (Praça Machado dos Santos, antigo Largo da Fonte Nova)


Palácio Feu Guião  (Praça Machado dos Santos, antigo Largo da Fonte Nova)


Brasão dos Sardinha (Rua Serpa Pinto, 10)


Fonte de Palhais (Praça do Quebedo)


(Travessa Jorge de Aquino, 12)



Palácio dos Salema (Praça do Bocage)


Capela de São Sebastião (Praça do Bocage)


Biblioteca Municipal - antiga Alfândega Velha (Avenida Luísa Todi)


Igreja do Carmo (Rua António Maria Eusébio)


Palácio dos Albinos / Chatillons (Largo João Vaz nº 9, antigo Largo do Carmo)


Caixa Geral de Depósitos (Avenida Luísa Todi)


Igreja de N. Sra da Anunciada (Rua Mártires da Pátria)

~

Igreja do Convento de S. João


Igreja de S. Julião


Forte do Outão (Serra da Arrábida)


Forte de S. Filipe


Forte de S. Filipe (Capela)


Forte de S. Filipe 


Forte de S. Filipe (Capela)


Poço das Fontaínhas



Capela de São Francisco Xavier ( Largo de Santo António)


Capela de São Tiago (Largo da Verónica)


Capela na Rua Dr Paula Borba


Convento de Jesus (Santa Casa da Misericórdia de Setúbal)



Brasão de Armas de Setúbal (Parque do Bonfim)


Junta de Freguesia de S. Sebastião


Grupo Desportivo e Recreativo Liberdade



Beco dos Proletários



antigo Hospital da Santa Casa da Misericórdia de Setúbal (Largo da Misericórdia)


Palácio do Morgado da Bandeira / Visconde de Montalvo (Praça do Bocage, 48)



Sem comentários: