Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Em torno da Igreja de S. Simão (Vila Fresca de Azeitão)

* Victor Nogueira

Estava pois a Igreja aberta e lá dentro meia dúzia de fiéis relativamente idosos rezavam o terço ou oravam silenciosamente, o que inibiu um pouco a minha reportagem fotográfica. Num recanto da aprazível povoação, com um adro espaçoso com bancos em redor e perto da fonte e do bebedouro de animais. A sua construção é anterior ao séc. XVI. O templo, contíguo ao Palácio e Quinta da Bacalhoa, possui um portal renascentista com duas colunas que sustentam um tímpano triangular e um arco de volta perfeita. É assinável o trabalho em azulejo azul, branco e amarelo, do século subsequente, que cobre totalmente as paredes. Mais sobre a Paróquia em http://www.azeitao.net/aldeias/paroquia_sao_simao.htm



































FOTOS EM 2017.07.19

Sem comentários: