Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Milionário compra arquivo da Magnum

Fotografia

Milionário compra arquivo da Magnum

por MARIA JOÃO CAETANO  - Diário de Notícias - 2010.02.04
.
Milionário compra arquivo da Magnum
.
Michael S. Dell comprou 185 mil fotografias que constituíam o arquivo da mais famosa agência de fotojornalismo.
.
O multimilionário Michael S. Dell (fabricante dos computadores Dell) comprou todo o arquivo impresso da agência de fotografias Magnum: 185 mil imagens, entre as quais as fotografias tiradas por Robert Capa no desembarque da Normandia e os retratos que Cartier-Bresson fez ao pintor Pablo Picasso. O valor do negócio não foi revelado, mas os analistas do mercado estimam que o acervo estará avaliado em cerca de 71,3 milhões de euros.
.
Dell não comprou os negativos mas as impressões originais, que a agência mantinha no seu arquivo e que eram mostradas aos vários meios de comunicação para serem vendidas. Nas costas das fotografias estão carimbos, selos e as indicações sobre a venda da imagem e onde foi publicada. Isto significa que Magnum mantém os direitos sobre as imagem e continuará responsável pela sua gestão comercial.
.
Este é um dos mais importantes arquivos fotográficos do século XX. A agência Magnum foi criada em 1947 pelos fotógrafos Henri Cartier-Bresson, Robert Capa, David Seymour "Chim", George Rodger e William Vandivert como uma cooperativa, de modo a gerirem directamente o seu trabalho, rompendo assim com o monopólio das grandes agências. Desde a sua fundação, a agência manteve as impressões originais na sua sede, em Manhattan. No entanto, como todas as outras agências, a Magnum passou a digitalizar o seu arquivo em 1998 e começou a considerar a hipótese de vender as impressões.
.
Apesar de só agora ser conhecida, a venda concretizou-se, discretamente, no ano passado. A MSD Capital, empresa de Michael S. Dell, fez um acordo com o Harry Ranson Center, na Universidade do Texas, em Austin, para o arquivo, estudo e exposição das fotografias por um período mínimo de cinco anos. Em meados de Dezembro, dois camiões viajaram de Nova Iorque até Austin carregados com a preciosa colecção, segundo conta o The New York Times. "Os camiões tinham GPS e eu estava tão nervoso que acompanhei todos os segundos da viagem", contou o director da Magnum, Mark Lubell.
.
"Ter esta incrível colecção em Austin é especialmente excitante para mim", afirmou, em comunicado, Michael S. Dell, cuja fortuna pessoal está calculada em mais de oito milhões de euros, de acordo com a revista Forbes.
.
Para a Magnum, esta venda é também uma oportunidade para se reinventar e resistir à crise que afecta o mercado.
.
.
=============
.

Multimilionário Michael Dell compra arquivo impresso da agência Magnum

por Marta Cerqueira, Publicado em 03 de Fevereiro de 2010   - Jornal i

A Magnum, a mítica agência de fotografia criada em 1947 em forma de cooperativa de gestão directa das fotografias, vendeu a sua colecção de 185 mil imagens impressas à empresa de investimentos, pertencente a Michael S. Dell, proprietário do fabricante de computadores Dell.
.
Não é conhecido o valor da venda, no entanto, transacções recentes apontavam para que a colecção pudesse alcançar o valor de 100 milhões de dólares.
.
Entre as fotografias vendidas estão a do desembarque de Normandia de Robert Capa, retratos de Picasso por Cartier-Bresson, fotografias de Che Guevara tiradas por Rene Burri. A colecção passará a ser gerida, pelo menos durante os primeiros cinco anos, pelo centro Harry Ransom da Universidade de Texas, Austin.
.
MSD Capital é o sócio ideal”, assegura Mark Lubell, director geral da agência. “Através de um acordo, estamos em condições de conhecer, celebrar e preservar o passado histórico da Magnum, além de continuar sempre a inovar desenvolvendo novas plataformas para o futuro”, podia ler-se num comunicado.
.
A MSD Capital adquiriu apenas o arquivo impresso da agência, mas não os direitos de exploração das imagens.
.
O fotógrafo Robert Capa foi um dos fundadores da Magnum

Sem comentários: