Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Fotos de Henri Cartier-Bresson

Fotos de Henri Cartier-Bresson
no Centro Cultural dos Correios
.
"A câmera é a extensão dos meus olhos”
.

A mostra com 155 das mais expressivas fotos de Henri Cartier-Bresson está no Centro Cultural dos Correios até dia 30. Um dos maiores nomes da história da fotografia, falecido no ano passado aos 95 anos, o fotógrafo francês captou com sua Leica (sempre em branco e preto, dispensava o uso de flash) o “momento decisivo” das cenas da realidade, do cotidiano, em vários países – França, Espanha, China, Índia, União Soviética, Estados Unidos, Inglaterra, transformou seu trabalho de fotojornalismo em arte.

México, 1933
"E naquele exato momento e numa fração de segundo, você organiza as formas que vê para expressar e dar sentido ao evento. É uma questão de pôr o cérebro, o olho e o coração na mesma linha de visão. É uma forma de viver."
“...para mim, só há uma coisinha na fotografia, um aspecto bem pequeno, que me cativa o espírito: a observação da realidade”.
Eu estava lá e isto é como a vida me apareceu naquele momento.
Dessau, Alemanha, 1945.
Mulher identifica delatora da Gestapo.
Tirar uma foto é como reconhecer um evento".
Prisão nos EUA, 1975
Eu não tenho imaginação. O que me fascina é a vida, que tento compreender.”
.
Esta página encontra-se em www.cecac.org.br
.
.

Sem comentários: