Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Jovem fotógrafo expõe em Odemira

Rádio Pax - 14/02/2010 - 00h05

.
Vai estar patente até ao dia 13 de Março, a exposição fotográfica “Fracções de Tempo”, na Biblioteca Municipal de Odemira. A exposição é da autoria de Dário Guerreiro.
.
Este estudante universitário é natural de Sabóia, no concelho de Odemira. Dedica os seus tempos livres à fotografia, defendendo que a máquina é o seu instrumento de criação. Para Dário Guerreiro cada fotografia capta um momento, uma fracção de tempo que enfatiza como sendo único e eterno. Conforme disse à Rádio Pax o autor Dário Guerreiro “é um autodidacta, os momentos que capta não obedecem a um tema rígido, sendo fragmentos livres da sua imaginação e inspiração do momento”. 
.
São cerca de vinte fotografias inspiradas em momentos peculiares, que vão estar expostas na Biblioteca Municipal de Odemira, de terça a sexta-feira, das 10.00 às 18.00 horas, e no sábado das 13.00 às 18.00 horas.
.
http://www.radiopax.com/noticias.php?d=noticias&id=8350&c=1
.
.

Sem comentários: