Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

“md13″ - Fotógrafa Margarida Dias inaugura exposição na Galeria Diferença


A23 Online
tmg



Margarida Dias / "md13"
.
Tem por título “md13″ e é a mais recente exposição da fotógrafa Margarida Dias que expõe, entre 26 de Janeiro e 9 de Março, na Galeria Diferença, em Lisboa. A inauguração tem lugar no dia 26, das 18h às 21h.
.
Considerada pela crítica uma das melhores fotógrafas portuguesas da sua geração, Margarida Dias tem tido um papel de relevo na fotografia em Portugal. Com mais de 20 exposições individuais e várias colectivas, está representada em colecções tanto públicas como privadas, quer no estrangeiro (Fondazione Italiana per la Fotografia – Turim, Itália), quer em Portugal (Arquivo Fotográfico da Câmara Municipal de Lisboa; Encontros de Imagem – Braga; Colecção Culturgest; Colecção PLMJ – Sociedade de Advogados). Para além da sua colaboração com vários orgãos de comunicação, agências de publicidade, ateliers de design e de arquitectura, tem ainda um extenso currículo na fotografia de cena. Fotógrafa, desde 2003, do Teatro Nacional D. Maria II, tem colaborado com diversos teatros, entre os quais a Escola de Mulheres, o Teatro Maria Matos e o Teatro Meridional. Margarida Dias tem publicado, desde 2000, um calendário temático com as suas fotografias, apresentando, recentemente, o calendário de 2010 “Palavras de Papel”, com texto de Jorge Silva Melo. Publicou igualmente o livro “O Segredo”, sobre o Atelier do escultor Lagoa Henriques, edição do Arquivo Fotográfico de Lisboa, CML, 2001.
.
Uma exposição a não perder, de 3ª a sáb., das 15h às 20h.
.
.

Sem comentários: