Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

segunda-feira, 18 de julho de 2016

em Caminha - 1998 e 1999

* Victor Nogueira

1998.06.11















1999.08.30


























foz do rio Minho e Monte da Tecla (Galiza)


Deixamos para trás Viana do Castelo e o rio Lima, de que se fala noutro local, e detemo-nos em Caminha, na foz do rio Minho, praia arenosa a sul da embocadura, um monte com o cimo coberto de nevoeiro no lado de Espanha, todo o ar coberto de neblina.
Caminha tem uma praia de dunas, perto duma mata de pinheiros. Situada entre os Rios Minho  Coura, seu afluente. Ilhota na foz com as ruínas dum forte setecentista (o forte da Ínsua). Na margem direita o monte da Tecla, de forma cónica, coberto de nuvens, já em terra espanhola (Galiza). A SW de Caminha a praia do Moledo. O tempo não chega para grandes deambulações e será para outra vez que ficará a visita à rua Direita, com as suas casas manuelinas.

 Bordejando a estrada segue o rio Minho   para montante, por entre o aprazível arvoredo e o cintilar das águas . (Memórias de Viagem, 1997.08.21)

Caminha
Praça com esplanada e chafariz, muito movimentada, onde se situam a casa gótica dos Pitas, armoreada e brasonada, e os Paços do Concelho. Aqui situam-se também a Torre do Relógio e a Igreja da Misericórdia (pórtico e arcadas laterais). Desta Praça do Chafariz  parte a R. de S.João (com flores na calçada, exalando um cheiro adocicado e um pouco nauseante, após a procissão, com banda de música), ao fundo da qual se encontra a ábside da Igreja Matriz com pórtico interior, no interior das muralhas do século XVII. Esta igreja é gótica com elementos manuelinos e renascentistas. De realçar a porta manuelina lateral, profusamente decorada, bem como o trabalho lavrado de carpintaria do seu tecto.

Defronte do adro avista-se o estuário, coalhado de embarcações, e o Monte de Santa Tecla, do outro lado do rio, em Espanha.

Comerciante vende-me livro de poemas, com dedicatória. Tabacaria - Feira do Livro - painel "perpétuo" sem correspondência na realidade.

Da toponímia de referir as ruas do Meio e da Corredoura. (1998.06.11)

Caminha - Museu estava fechado, por ser 2ª feira. Igreja matriz manuelina. Rua com portas manuelinas trabalhadas. (1999,08.30)

Sem comentários: