Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sábado, 3 de junho de 2017

Estatuária em Setúbal 06 - do baú

`Victor Nogueira



Jardim da Música, em Vanicelos, homenagem à família Rosado Pinto  (Celestino, Eduardo, Maria Adelaide)







José Maria Nunes da Silva, Pe. Nunes,  inaugurado em 20 de Dezembro de 1981, na Rua Gregório de Freitas, em honra do missionário claretiano que ajudou o povo no período da ditadura




O Monumento à Resistência Antifascista, à Liberdade e à Democracia, do escultor José Aurélio, na Avenida Luísa Todi, foi inaugurado em 25 de Abril de 2005




Fonte Luminosa, do Centenário [da elevação de Setúbal a Cidade) ou das Ninfas, na Avenida Luísa Todi, foi inaugurada em Março de 1961,  A construção iniciou-se em meados de 1959/60 por altura em que Setúbal celebrava os cem anos de elevação a cidade. As três estátuas femininas, em mármore branco de Estremoz, de três metros de altura, que representam “A Terra”, “O Mar” e “A Poesia” são da autoria do escultor portuense Arlindo Rocha, tendo sido colocadas na fonte em Junho de 1971




"Ninfa de Bocage" (1988), escultura de Charles Correia, na Avenida Luísa Todi / Praça do Bocage


Ao centro da rotunda da Praça de Portugal ergue-se o Monumento ao 25 de Abril e às Nacionalizações,criação artística dos escultores Virgílio Domingues e António Trindade e do arquitecto Rodrigo Ollero, inaugurada a 1 de outubro de 1985. A escultura ostenta no topo a palavra “Abril”





João Vaz (1854/ 19321) pintor setubalense, no Largo do Carmo. Inaugurado em 18 de Setembro de 1949 por iniciativa da Câmara Municipal de Setúbal, o busto é reprodução de um outro que foi erigido em Lisboa, na Escola Afonso Domingues, em 1926, da autoria do escultor José Pereira






Luísa Todi (1753 / 1833), cantora lírica setubalense, na avenida homónima. O monumento inaugurado em 1933 foi desenhado por Abel Pascoal, esculpido por Leopoldo de Almeida e construído por Abílio Salreu.








Bocage (1765 / 1865 ), na Praça homónima. A estátua de Bocage foi construída com o dinheiro de uma subscrição pública feita no Brasil e foi aqui (Praça do Bocage – Setúbal) colocada em 1871.
É da autoria do escultor Pedro Carlos dos Reis, da oficina de Germano José Salles, de Lisboa.



Bandeira Comunista frente ao Centro de Trabalho do PCP







FOTOS ENTRE 2011 E 2015

anteriores publicações sobre este tema


Sem comentários: