Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Andarilhando pelo Troino e Anunciada 02

* Victor Nogueira

É o Bairro do Troino povoado de gente pobre, outrora ocupada na faina piscatória e da indústria das conservas de peixe, hoje envelhecida, de não poucas casas degradadas, pese embora a existência de alguns edifícios com monumentalidade. A restauração tornou-se a principal actividade económica, desde os Largos das Palmeiras e da Fonte Nova até à Avenida Luísa Todi.  As fotos são  de 2011 / 2014

Rua da Brasileira





Casa onde teria nascido a cantora lírica Luísa Todi (1753 / 1833)


(junto à Travessa da Saúde)

Travessa da Saúde


Ao fundo a Rua do Outeiro da Saúde e a Igreja de N. Sra da Saúde

Largo da Bela Vista



Rua Vasco da Gama




Largo da Fonte Nova




Painel de azulejos na Travessa do Marquês de Pombal (pormenor)

Esta fonte data do século XVI e era abastecida por uma nascente situada no Outeiro da Saúde que por sua vez fornecia água ao Recolhimento de Nossa Senhora da Soledade. As formas atuais e o gosto neoclássico que hoje podemos admirar neste fontanário devem-se ao desenho de recuperação efetuado em finais do século XVIII  










Ruínas do Palácio Feu Guião,  construído em meados do séc. XVIII

Rua do Outeiro da Saúde



Igreja de N. Sra da Saúde








Avenida Luísa Todi







O edifício outrora designado por Recolhimento de Nossa Senhora da Soledade, na Avenida Luísa Todi, foi residência para religiosas a partir de 1745, destinada ao acolhimento de viúvas e órfãs pobres e desamparadas para evitar a sua queda na miséria e na prostituição.  Com a extinção das ordens religiosas decretada em 1834 o edifício passou a ter outras funções sociais. A miséria que grassava no operariado e nos pescadores de Setúbal no início do século XX levou à criação de instituições de acolhimento de crianças, como o Asilo da Infância Desvalida, das Florinhas da Rua, o Orfanato Municipal, a Beneficência Escolar, a Creche ou o Hospício Municipal. Nesta conjuntura em 1919 e no antigo Recolhimento de Nossa Senhora da Soledade é criado o Orfanato Municipal Sidónio Pais, entretanto extinto- Desde 2011 neste edifício está instalada a Casa da Baía, com pequeno núcleo museológico do espólio recolhido durante as escavações arqueológicas. A Casa da Baía, que integra um Posto de Turismo e alberga uma Galeria Municipal de exposições, tem funções de promoção gastronómica de produtos locais, como o queijo e doçaria de Azeitão, para além do Moscatel de Setúbal,







Praça Marquês de Pombal









Painel de azulejos na Travessa do Marquês de Pombal (pormenor)







Pelourinho de Setúbal

Pelourinho de Setúbal. A sua construção deu-se numa data muito tardia, certamente para substituir o antigo símbolo de autoridade municipal com que as vilas e cidades do reino vinham materializando o seu estatuto, desde o século XV. Data do reinado de D. Maria I, numa cronologia já bem avançada no século XVIII e instituiu-se como um dos principais símbolos do governo do Duque de Aveiro, que então detinha os direitos sobre a cidade. Anteriormente estivera colocado no Largo da Ribeira Velha (mais em http://www.patrimoniocultural.gov.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/69877/




Rua dos Mártires da Pátria


Igreja de N. Sra da Anunciada

Estendais de roupa


Rua da Brasileira



Largo da Fonte Nova

Arte Urbana efémera e graffiti













~
Palácio Botelho Moniz




A torre sineira é da Igreja de N. Sra da Saúde





Visto da Rua General Daniel de Sousa

Este Palácio foi edificado nos finais do século XIX sendo um exemplar da arquitectura do ferro, Situado no Outeiro da Saúde, procurou uma ligação à natureza com a sua gruta artificial aberta em forma de galeria, inaugurada  em i909, cuja cobertura é em terraço integrado no jardim do palácio. 

Baluarte de N. Sra da Saúde





(Rua José Adelino dos Santos)


Visto do Outeiro da Saúde

VER TAMBÉM

Andarilhando pelo Troino e Anunciada 01


Sem comentários: