Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

terça-feira, 20 de junho de 2017

As Fontaínhas, em Setúbal 02

* Victor Nogueira

Esta deambulação teve como objectivo primordial descobrir o traçado da muralha seiscentista (Baluartes das Fontaínhas e de S. Domingos), doa quais pouco resta, talvez memória no traçado da Rua das Barrocas e na toponímia (Rua, Terreiro e Ladeira do Forte). A margem do Sado tornou-se mais longínqua com os aterros a sul da Avenida Luís Todi e da praia resta apenas  memória do Beco da Praia.



Praia das Fontaínhas - foto Américo Ribeiro


As Fontainhas vistas do Baluarte de N. Sra da Conceição ou do Cais





Restaurantes na Avenida Luísa Todi















Poço das Fontaínhas






























Beco das Fontainhas


ao fundo a Rua Camilo Castelo Branco


O prédio anterior visto da Rua Camilo Castelo Branco



Beco das Fontaínhas


Caiando um muro na Rua das Barrocas


Rua das Barrocas









Beco das Barrocas





Rua das Fontainhas


Rua amilo Castelo Branco


Avenida Luísa Todi







Poço das Fontaínhas




Rua do Poço das Fontaínhas










Ladeira das Fontaínhas




Rua das Barrocas






Rua da Fantazia








Rua das Fontainhas

fotos  em 2017.05

VER

As Fontaínhas, em Setúbal 01


Sem comentários: