Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

domingo, 29 de maio de 2011

Máquina fotográfica de 1923 é a mais cara do mundo ao ser vendida por 1,3 milhões




Leilão

29.05.2011 - 15:43 Por PÚBLICO

  •  or
 Uma máquina fotográfica de 1923, de uma série muito rara da marca Leica, foi leiloada este fim-de-semana pela Galeria Westlicht de Viena, na Áustria, por 1,32 milhões de euro, um valor recorde para este tipo de material.Esta máquina é agora a mais cara de sempre
Esta máquina é agora a mais cara de sempre (DR)

A compra desta máquina, que é agora a mais cara do mundo e da história, ultrapassou e muito o valor do último recorde, que pertencia a uma máquina de 1839, uma das primeiras câmaras fabricadas comercialmente, arrematada no ano passado por 732 mil euros.


Até então, nunca uma máquina fotográfica tinha atingido um valor tão alto em leilão. O preço máximo de vendas era de cerca de 200 mil euros.



Segundo explicou a galeria, a máquina que se tornou a mais valiosa de sempre, “é o número sete de uma pequena série, de cerca de 25 peças, de câmaras fabricadas pela Leitz em 1923”, dois anos antes da introdução da marca oficial Leica.



A máquina leiloada terá sido ainda a primeira câmara a ser exportada, uma vez que os documentos mostram que foi enviada para Nova Iorque para registar a patente. 



Antes do leilão se realizar, o valor de venda desta Leica estava entre os 350 mil e os 400 mil euros. Começou com uma base de licitação de 200 mil euros, acabando por ser rematada por 1,32 milhões de euros por um coleccionador privado asiático. 



Notícia corrigida às 17h57

Sem comentários: