Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

“Integrar pela Arte”

Integrar pela Arte

Picture 2
.
Designa-se por “Integrar pela Arte” e integra actividades distintas, concebidas com quatro entidades parceiras: Centro de Apoio Social de Lisboa, Associação Promotora do Emprego para o Deficiente Visual, Centro Educativo da Bela Vista e a Casa da Infância e Juventude de Castelo Branco. O projecto culmina agora com uma exposição a ser apresentada na Fábrica da Pólvora, onde serão divulgadas todas as apreensões artísticas dos participantes. A exposição inclui também a edição de um catálogo e a apresentação de quatro documentários mostrando toda a produção envolvida na realização de cada actividade do projecto.
.
A exposição agendada terá lugar no Centro de Experimentação Artística da Fábrica da Pólvora/Clube Português de Artes e Ideias (edifícios 25 e 26), que se assume enquanto Parceiro Cultural do projecto, em Oeiras, de 19 de Novembro a 13 de Dezembro, de quarta-feira a Domingo entre as 12h e as 18h e ao Sábado até às 21h. Assim, no dia 19 de Novembro é inaugurado o projecto Inclusão do Olhar, fotografias realizadas pelos residentes da instituição sobre o seu quotidiano, e o projecto Retrato(s) de Um Quotidiano, onde serão apresentadas narrativas fotográficas produzidas pelas jovens da instituição.
.
No dia 3 de Dezembro, é inaugurado o projecto Paisagens do Vento – Retratos, onde se desenvolveu o sentido do tacto dos participantes (pessoas com deficiência visual) através da construção de máscaras faciais acompanhadas pela respectiva imagem visível, e o projecto Um Outro Olhar é Possível, imagens feitas nos bairros de origem dos menores detidos num centro educativo, onde se explorou fotograficamente a interpretação pessoal de locais de abrigo e de risco. A iniciativa é do MEF, uma Associação sem fins lucrativos, que trabalha na área da imagem, com o particular destaque da Fotografia. A sua formação data do ano de 2000 e surgiu ligada aos cursos de fotografia da Junta de Freguesia de Carnide (Projecto 1600), no âmbito do projecto “Contigo Vais Longe” da C.M.Lisboa.
.
In  a23.online
.
.

Sem comentários: