Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Morre fotógrafo de "Deus e o Diabo na Terra do Sol"


20 DE JANEIRO DE 2012 - 19H44 


Página Inicial

O fotógrafo sergipano Waldemar Lima, 82, morreu na última quinta (19) em São Paulo. Ele lutava contra uma leucemia havia dois meses.


cena de Deus e o diabo na terra do sol, de Glauber Rocha

Lima foi o diretor de fotografia de "Deus e o Diabo na Terra do Sol" (1964), clássico do cinema novo com direção de Glauber Rocha. 

Ele, que se definia como "um operário do cinema", ficou famoso por ter conseguido retratar de um jeito diferente a luz do Nordeste brasileiro. 

Entre outros filmes, fez a fotografia do curta "Um Dia na Rampa" (1957), de Luiz Paulino dos Santos, fez assistência de direção para "Barravento" (1961), também de Glauber, e foi operador de câmera de "A Grande Feira" (1961), de Roberto Pires. 

O único filme que dirigiu foi "Society em Baby-Doll", com Luiz Carlos Maciel, em 1965. 

Seu corpo foi cremado hoje à tarde em São Paulo. 

Fonte: Folha

Sem comentários: