Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

domingo, 14 de novembro de 2010

Profissionais aconselham fotógrafos aproveitar exposição World Press Photo

04-11-2010 6:41
Exposição


Luanda – Profissionais de distintas áreas ligados ao mundo das artes aconselharam os fotógrafos angolanos, artistas plásticos e amantes da arte fotográfica a tirarem proveito da exposição World Press Photo, dada a qualidade temática das imagens que apresenta nesta sua 3ª edição, inaugurada quarta-feira, em Luanda. 

Em declarações à Angop, o fotógrafo Ever Miranda, que se fez presente na cerimónia inaugural da World Press Photo, disse que esta edição retrata muitas cenas vividas pelos angolanos, pelo que poderá ser inspiradora para os diferentes profissionais que actuam no país.

Disse que só pela observação da exposição, as pessoas podem encontrar diversificados ângulos de abordagem para futuros trabalhos.

Por sua vez, a curadora do evento (pessoas que trata da exposição) Maaike Smulders, que também opinou sobre a exposição, frisou que o World Press Photo é um excelente canal para que talentosos fotógrafos sejam conhecidos e reconhecidos pelo trabalho que fazem.

“No tocante a arte de tirar fotografia existem muitas pessoas no anonimato, embora sejam bastante talentosas, daí, a necessidade de eventos desta envergadura para que os mesmos sejam descobertos”, disse.

Para o artista plástico Benjamim Sabby, o World Press Photo serve para que fotógrafos vindos de vários países apresentem a sua visão acerca daquilo que é o mundo, baseando-se em aspectos positivos e negativos.

O Word Press Foto, que nesta terceira edição conta com material de 170 fotografias de 66 fotógrafos de vários países, ilustra nas suas imagens situações de julgamentos culturais, tráficos de cocaína e suas consequências, assassinatos, morte de animais devido à seca, abate de animais não autorizados, guerras e outros.
Tem como objectivos a promoção de internacional de obras de fotógrafos profissionais da área da imprensa.

No decorrer dos anos, a World Press Photo tornou-se uma plataforma independente para o fotojornalismo e a livre troca de informação.

Nesta perspectiva, organiza o maior e mais prestigiado concurso mundial de foto-jornalismo.
.
.

Sem comentários: