Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Pedro Salvador (1947 - 2010)

Morreu ontem o nosso colega Pedro Salvador

Hoje
Nova perda para as Edições Novembro
Fotografia: Dombele Bernardo
.
O “Jornal de Economia & Finanças”, semanário económico das Edições Novembro-EP, perdeu ontem o fotógrafo Pedro Salvador, no dia em que foi sepultado o jornalista José Cristóvão, do Jornal de Angola.
.
Com 63 anos de idade, Pedro Salvador sofria de diabetes e estava internado há vários meses na Clínica Sagrada Esperança. Dos mais antigos profissionais do Jornal de Angola e da reportagem fotográfica de Angola depois da Independência, Pedro Salvador vem dos tempos em que se trabalhava com rolos e as fotos eram trabalhadas na película e impressas em papel no laboratório, processo de exigia grande capacidade e habilidade na técnica para que as imagens acompanhassem a saída a horas da edição.
.
De repórter Pedro Salvador passou para chefe da Secção de Fotografia, cobrindo com grande profissionalismo, lealdade exemplar e muita coragem e dedicação grandes acontecimentos nacionais e mundiais ao lado de colegas como Pedro Juvelino, Paulino Damião, Rogério Tuty e João Gomes.
.  Natural do Soyo, nascido a 10 de Agosto de 1947, Pedro Salvador é filho de Salvador Congo e de Justina Cuchi. A sua carreira regista a passagem pela Foto “Kuaba”, como estagiário e fotógrafo de estúdio e impressor fotográfico.
.
Também retratista e paisagista, Pedro Salvador teve várias participações em concursos internacionais de fotografia. Foi vencedor do primeiro concurso internacional promovido pela União das Cidades Capitais Luso-Afro-Americano-Asiáticas (UCCLA) em 1995, e dois anos depois foi o segundo classificado no concurso da UCCLA. Neste mesmo ano obteve uma menção Honrosa na II Bienal de Línguas e Culturas, organizado em Maputo, e venceu, em 2000, o concurso de Instantâneos de Rua, organizado pela Escola de Markenting e pela Foto Ngufo, em Luanda.
.
Em Fevereiro deste ano, o repórter apresentou uma exposição sobre o Memorial a Mandume. A exposição, sob o título “Reviver Mandume”, esteve patente na União dos Artistas Plásticos (UNAP), e serviu de homenagem à figura do histórico dos Cuanhamas. À Direcção do “Jornal de Economia & Finanças” e à família enlutada, A Direcção e o colectivo de jornalistas do Jornal de Angola apresentam as suas mais sentidas condolências pelo falecimento daquele que era acima de tudo um grande homem e companheiro.

Mensagem de condolências

Em mensagem de condolências assinada por Carolina Cerqueira, o Ministério da Comunicação Social salientar que Pedro Salvador foi um dos mais prestigiados repórteres fotográficos do Jornal de Angola e do “Jornal de Economia & Finanças” e do país de uma maneira geral, ao longo das últimas três décadas.
.
A ministra da Comunicação Social destaca que durante esse período Pedro Salvador “desempenhou com grande profissionalismo e dedicação a sua função, cumprindo sempre com zelo todas as tarefas que lhe foram atribuídas” e o seu “desaparecimento prematuro deixa um grande vazio, não só no seio da Comunicação Social como nos círculos familiar, de colegas e amigos” 
..
Carolina Cerqueira enderça à família enlutada, Direcção e colectivo de trabalhadores do Jornal de Angola e do “Jornal de Economia & Finanças” o mais profundo sentimento de pesar.


_____


4-02-2010 4:13 - Angola Press
Arte
Fotógrafo Pedro Salvador expõe "Reviver Rei Mandume"
.

Luanda - Uma exposição fotográfica denominada “Reviver Mandume”, da autoria do repórter fotográfico Pedro Salvador, vai ser inaugurada sexta-feira, dia 5, no Salão Internacional de Exposições da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP), em Luanda.
A mostra, que vai levar ao conhecimento do público dezenas de fotografias sobre a vida do Rei Mandume, visa saudar mais uma aniversário de Mandume ya Ndemufayo, que se comemora no próximo sábado, mas também dar força ao projecto do Ministério da Cultura de valorização das figuras históricas angolanas.
No catálogo da exposição, o jornalista Filipe Lombolene, director da Rádio Ngola Yetu, escreve que Mandume ya Ndemufayo nasceu num frondoso embondeiro que ainda hoje existe, no Eumbo de seu pai, na epata elombe (casa da primeira mulher) de sua mãe em 1892 (data hipotética) em Embulunganga, perto de Ondjiva. É filho de Ndemufayo e de Ndapona.
“Ainda muito jovem sucedeu, em 1911, ao seu tio materno, o Rei Nande, no exercício do Poder. O monumento em homenagem ao Rei Mandume ya Ndemufayo foi edificado em Oihole, município de Onamakunde, onde se encontra sepultado o Rei”, lê-se no catálogo.
A exposição, que ficara patente na UNAP por 15 dias, tem o patrocínio da Flo Tek e o apoio do Jornal de Angola.
Fotógrafo das Edições Novembro, Pedro Salvador, 62 anos, natural de Quivemba-Zinga, município do Soyo, província do Zaire, é um retratista que encontra a sua consagração no quotidiano boémio. Teve encontros fortuitos com a realizada Cuanhama, assim como com as realidades do grande guerreiro da tribo Ambó, que foi Rei Mandume.
Pedro Salvador já realizou algumas exposições fotográficas em Luanda. A primeira foi em 1995, com o tema “Dia-a-Dia da Criança”. Seguiram-se depois as Exposições Minas anti-pessoais” (1997) e “Alusivo ao Dia Internacional da Criança” (2005).
Foi vencedor do primeiro concurso internacional promovido pela União das Cidades Capitais Luso-Afro-Américo-Asiático (UCCLA) em 1995; obteve o segundo lugar do segundo concurso da UCCLA, em 1997; obteve uma menção Honrosa na 2ª Bienal de Línguas e Culturas, organizado em Maputo, em 1997, e venceu o concurso de Instantâneos de Rua, organizado pela Escola de Markenting e Foto Ngufo, em 2000.

Sem comentários: