Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Em torno do Convento da Cartuxa em Caxias

* Victor Nogueira

Convento da Cartuxa (Caxias)




O antigo convento da Cartuxa é, com o de Évora, um dos dois únicos conventos cartuxos portugueses. O edifício insere-se num conjunto construído numa propriedade de características agrícolas que engloba o núcleo mais antigo, composto pela igreja e dependências e todos os edifícios levantados no século XX para instalar o reformatório, que se estendem por uma encosta suave.

Remonta a um primitivo templo erguido no vale da ribeira de Barcarena pelos frades da Ordem de São Bruno, sob a invocação de Nossa Senhora da Conceição e de São Bruno de Colónia. O Convento foi erguido em local mais ermo que o do anterior, em terrenos doados por D. Simoa Godinho e concluído em 1736, coincidindo com a época em que também  se começava a erguer a Quinta Real de Caxias.

O templo, numa imitação livre da Igreja da Cartuxa de Évora, cuja traça se assemelha à da de Santa Cecilia in Trastevere, em Roma, apresenta uma imponente fachada em pedra de calcário. Não tem torres sineiras, colocando no ponto mais elevado e central, a Virgem com o Menino ("Santa Maria Vallis Misericordiae").

Ao lado esquerdo, uma porta permite o acesso direto a um pequeno claustro de três arcos em cada ala, mandado construir pelo cardeal D. Luís de Sousa nos finais do século XVII. 

Na sequência da extinção das ordens religiosas pelo regime liberal, em 1833 os monges da Cartuxa de Lisboa puseram-se em fuga, abandonando a clausura e seguindo a pé pelo país em busca de porto seguro. Já a Cartuxa de Évora encerrou no ano seguinte,



Em 1960 sete monges cartuxos regressaram a Évora, para reocuparem o antigo mosteiro da Ordem, voltando a viver ali em regime de clausura e oração. Porém a Cartuxa de Lisboa, sita em Laveiras, (Caxias), não foi reaberta pela Ordem.

Desde 1903 nele funcionou o Instituto Padre António de Oliveira. O Convento é propriedade do Ministério da Justiça. Não se encontra aberto ao público, apenas sendo visível do exterior. Aos domingos é celebrada missa ao meio-dia.

Em 2012, foi aqui parcialmente rodado o filme Comboio Noturno Para Lisboa, de Bille August, com Jeremy Irons (1). Pela sua excelente acústica, este espaço tem albergado com regularidade concertos da Orquestra Metropolitana de Lisboa. 

FONTES:
http://www.cm-oeiras.pt/voeiras/Turismo/OndeIr/Paginas/religiosa.aspx
https://pt.wikipedia.org/wiki/Convento_da_Cartuxa_(Caxias)
https://capeiaarraiana.wordpress.com/2007/07/08/a-cartuxa-de-lisboa-de-pinharanda-gomes/







A Virgem com o Menino ("Santa Maria Vallis Misericordiae")



turismo selvagem


pórtico principal


acesso principal


vivenda nas cercanias


porta lateral para a antiga Quinta Real de Caxias





jardins da Quinta Real de Caxias



portão lateral de acesso ao Convento












Moinho de Armação - Tipo Americano (moinho de vento)


vivenda arruinada junto à Ribeira de Barcarena


Ribeira de Barcarena



Estrada da Cartuxa










Estrada da Cartuxa




vivenda arruinada junto à Ribeira de Barcarena









vivendas nas cercanias





fotos em 2017.02.18

(1)




Convento da Cartuxa em Évora (http://www.cartuxa.pt/pt/base/1/6)


Autor Desconhecido/ não identificado
Data Fotografia 1910 - 1940
Legenda Fachada da Igreja da Cartuxa
Cota CME0297 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

Sem comentários: