Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

São Paulo deslocada



novembro 20th, 2011 | Comments ( 2 )
No seu próximo passeio pela Barra Funda, fique de olho nas paredes. Desde a semana passada, começamos a espalhar uma série de painéis fotográficos pela região. O projeto “Deslocamentos” foi selecionado pelo Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo em 2010, e tomou forma agora. São 5 painéis impressos em “lambe-lambe” que trazem para o centro 5 paisagens localizadas nos extremos do território da cidade.
Deslocamento #2, que traz uma linha de trem de Marsilac para um pilar do Minhocão.
Como diz a descrição oficial do projeto:
Deslocamentos é um projeto de experimentação fotográfica e espacial. Utilizando a imagem mecânica, movemos espaços na cidade de São Paulo, de seus extremos para o centro. Paisagens que normalmente passam despercebidas à maioria dos habitantes da metrópole. Imagens que num primeiro momento nos enganam, por não remeterem à imagem de cidade à qual estamos habituados. 
Em um circuito a céu aberto no centro de São Paulo, apresentamos ao público a representação de uma metrópole não usual. Em formato gigante, fotografias dos limites físicos da cidade passam a habitar o centro, e o centro passa a enxergar a periferia.
Percorremos a cidade em busca de paisagens que tivessem pouco a ver com a imagem habitual de São Paulo. De Marsilac, no extremo Sul, por exemplo, trouxemos uma bucólica linha de trem que corta duas faixas de pinheiros; da Cantareira, no extremo Norte, uma trilha no meio da mata.
Os locais de aplicação das imagens foram escolhidos de forma a permitir que todo o trajeto seja percorrido a pé ou de bicicleta, a fim de promover a ocupação sadia e criativa dos espaços públicos da região. Cada imagem é acompanhada por uma ficha técnica, que inclui as coordenadas geográficas do local fotografado, o mapa do percurso e um QR-Code, que leva o visitante à página da imagem no site do projeto.
Deslocamento #5
“Deslocamentos” tem ainda como objetivo acompanhar a ação do tempo sobre essas imagens, registrando-as até que se desfaçam e o concreto volte a predominar. Essa parte do projeto pode ser colaborativa: quem fotografar alguma das imagens, pode nos enviar a foto que publicaremos no site em breve. Para enviar, mande a foto para o email contato@garapa.org.
Ah, e o site do projeto é http://garapa.org/deslocamentos



Sem comentários: