Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Sete coisas que você deve fazer imediatamente com sua primeira Reflex


Por:  em 26/12/11 na(s) categoria(s): Notícias


  
Fim de ano é época de gastar dinheiro com festas e presentes. Porém, a maioria de nós que trabalha o ano inteiro e também gosta de novidades tecnológicas, acaba reservando um dinheirinho para nos darmos um presente. Se o seu presente deste ano foi uma câmera Reflex, ou uma DSLR como costumamos dizer, então você deve conhecer o artigo que Stan Horaczek escreveu para a revista Pop Photo. Ele enumerou as sete coisas que você deve fazer imediatamente após comprar uma câmera DSLR. A maioria pode achar que são dicas simples e óbvias, mas minhas andanças por cursos de introdução a fotografia dizem que não é bem assim. Vejam abaixo o pequeno manual do fotógrafo iniciante no mundo das câmeras reflex.




01 – Sair e fotografar um pouco
Coloque a bateria e o cartão de memória e saia para fazer algumas fotos, sentir o equipamento. Este é seu novo brinquedo e você deve saber como ele se comporta e como é seu equilíbrio.
02 – Leia o Manual
Pode parecer estranho, mas as pessoas pagam caro por equipamentos de alta tecnologia e precisão e não se dão ao trabalho de ler o manual. Depois ficam frustradas porque não conseguem entender o funcionamento dos equipamentos ou para que servem tantos botões e funções nos menus. A maioria das perguntas que são feitas em cursos de introdução a fotografia podem ser resolvidas simplesmente ao ler o manual.
03 – Acione a captura em RAW
Sua nova câmera possui muito poder de fogo e se quiser aproveitar ao máximo o que ela pode oferecer então é melhor fotografar em RAW. O arquivo não sofre compactação e você poderá editar da melhor forma possível o seu arquivo final. O RAW é mais trabalhoso, mas o ganho de qualidade é absurdamente alto. Se não estiver acostumado com o fluxo de trabalho do RAW você pode fazer a captura em RAW+JPEG. Com o JPEG você pode compartilhar suas fotos rapidamente e ir trabalhando de maneira mais lenta e paciente no RAW. De qualquer forma você vai poder comparar os dois resultados.
04 – Passar para o Modo Manual para entender a configuração da câmera
É muito fácil cair na tentação de deixar a câmera pensar por você, afinal de contas são muitos modos automáticos e semiautomáticos. Isso se torna mais tentador se você está saindo de uma câmera compacta ou de um celular. Mas, passar ao modo manual e aprender como funciona a velocidade do obturador e a abertura do diafragma vai treinar o seu cérebro a entender todo o processo. Logo você estará apto a compreender quais as melhores configurações que você pode utilizar para chegar até o resultado que está procurando. A única coisa que pode ficar no automático é o autofocus, pois os sistemas atuais são muito confiáveis. Mas, nada impede você de experimentar o foco manual, pois toda lente está apta a isso.
05 – Aprender as limitações de sua câmera
Nenhuma câmera fotográfica é perfeita. O bom fotógrafo sabe as limitações de seu equipamento e como contorná-las com criatividade. Obvio que a câmera reflex vai ter um rendimento melhor com pouca luz se comparada com uma câmera compacta ou com o telefone, mas é necessário conhecer as suas limitações. Faça fotos com diferentes velocidades ISO e em diferentes tipos de iluminação. Veja como seu equipamento se comporta e as diferentes formas de usá-lo. Desta forma suas fotos não serão mero acidente ou sorte. Você vai construir suas imagens.
06 – Criar um sistema de arquivamento de fotos
Se você comprou uma DSLR é porque gosta de fotografia. Então o seu fluxo de produção de imagens vai aumentar em muito. Se não tiver um sistema de armazenamento e classificação de imagens então não vai encontrar suas imagens quando mais precisar. Você deve criar um que divida as fotos em assuntos e datas. Fica mais organizado. Outro ponto importante é utilizar tags nas fotos e programas de importação que já trabalham com sistemas de catalogação. O lightroom, o Picasa, o iPhoto da Apple ou o próprio sistema de importação de fotos de sua câmera.
07 – Saia e fotografe novamente
Agora que você entende seu equipamento é só sair e fotografar muito. Porém, fotografar com consciência, deixar de lado as imagens sem contexto. Embora seja uma atividade relaxante, nada melhor do que utilizar a fotografia também como uma forma de expressão. Por outro lado, Stan Horaczek nos lembra que embora o digital pareça nos entregar a liberdade que o filme não possuia, o desgaste do obturador é o mesmo. Então, nada melhor do que clicar com sabedoria.

Sem comentários: