Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

“Luz, sombra e formas” - Rodrigo Moura



“Luz, sombra e formas”


A imagem é poderosa, pode expressar sons, exalar odores, revelar silêncios, falar conosco, tal é seu alcance de persuasão em nossa mente.

O olhar sensível capta as senhas, desvenda os códigos, enxerga as nuances, seja de quem fotografa a imagem ou a contempla. Aliás, ver e enxergar: essencial para ambos.


A exposição do fotógrafo Rodrigo Moura, traduz o que digo em “Luz, Sombra e Formas”, no Depois Bar e Arte, até o próximo dia 30 de junho. “Espero que as fotos despertem uma sensação e reflexão bem pessoais, se comuniquem com quem as vê”, diz ele. Para quem tem  olhos atentos e sensibilidade de portas abertas, estabelece essa comunicação.

Seu olhar poético registrou estátuas, insetos, traços geométricos, luzes, cenas de uma cidade em movimento, objetos que aparentemente não têm o que dizer, porém, ganham sentido para o fotógrafo e à pessoa que pousa seu olhar sobre a imagem.


São mais de 30 fotos, coloridas ou em preto e branco, todas possuem uma sensação implícita e um propósito de existir.

Esta é a primeira exposição de Rodrigo Moura, formado em Direito, mas apaixonado pela fotografia desde jovem. Com ela veio a poesia e atualmente está escrevendo contos com personagens inusitados.

Aliás, nesta exposição ele apresenta o mini conto “O Homem Atado”, com ensaio fotográfico utilizando bonecos, um homem e um rato, simbolismos para abordar a luta interior do ser humano para se adequar ao mundo que o cerca.





Um pouco do seu trabalho pode ser conhecido em sua página na internet: www.photolitho.com.br . Lembrando que ele é colaborador deste blog na cobertura de eventos aos quais compareço.

Vale a pena visitar a exposição, ouvir uma boa música e curtir o ambiente aconchegante do Depois Bar e Arte, que fica Rua Cônego Januário Barbosa, 123, centro de Sorocaba. Informações: (15) 3234 7082.

Abraço,
Andréa Freire


Sem comentários: