Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sábado, 18 de dezembro de 2010

Brasil - Exposições Fotográficas

Sábado, 18 de Dezembro de 2010 - 
Jornal do Brasil

DIABO A QUATRO - E é com a intenção de desvendar o significado de jargões da língua portuguesa e transformá-los em imagens, que surgiu o projeto “O Estendal” (varal, em português laico), que está em sua terceira edição – já realizaram o “Por um fio” e o “Salve-se quem puder”. A ideia é apresentar um grupo de imagens sobre uma expressão comumente usada e abrir o imaginário de todos sobre o tema. Os fotógrafos que participam da exposição são convidados a mostrar o que pensam e como vêem aquela expressão. As fotografias são impressas em tecido que serão expostos - literalmente pendurados em varais aos olhos de passantes comuns. A ideia é levar a arte até o espectador, invadindo o seu caminho e ignorando os muros que separam as obras de arte do trajeto diário do seu público entre a sua casa e seu trabalho, por exemplo. Artistas: Ana Rodrigues, Daniel Chiacos, Karin Lerner, Kelly Lima, Fred Pacífico, Sílvio Moréia, Stella Mello, Marcelo Carrera, Guito Moreto, Tatiana Guinle e Henrique Andrade.  6ª, 17 de dezembro 
.
Ateliê da Imagem, Av. Pasteur 453, Urca (2541-3314). Das 19h às 22h30 / sáb., 18 de dezembro – Praia Vermelha, Urca (2244-5660). Das 10h às 19h.
.
Divulgação 
Na exposição 'Uma outra cidade', de Iatã Canabrava é exibido um ensaio nas periferias de várias metrópoles latino-americanas, como São Paulo, Belém, Lima, Caracas e La Paz Foto: Divulgação
.
ERNESTO NETO / QUANDO A GENTE PARA, O MUNDO RODA – A exposição apresenta a fotografia projetada sobre a parede, mídia ainda não exibida pelo artista e imagens nunca mostradas antes em qualquer outro formato. São seis projeções, cada uma com 100 a 200 imagens. Ao invés de esculturas penetráveis, que atraem a participação e a intimidade do público, e com as quais se firmou no cenário  nacional e internacional, Neto aventura-se na fotografia, com olhar de pintor. Tanto assim que ele chama esta produção inédita de "pintura". 
.
Galeria Laura Alvim, Av. Vieira Souto, 176, Ipanema (2332-2017). 3ª a dom., das 13h às 21h. Grátis. Até 13 março. A partir de 6ª, 17 dezembro, 19h
.
IATÃ CANABRAVA / UMA OUTRA CIDADE – A exposição fotográfica, que levou mais de oito anos para ser concluída, conta com 18 imagens do livro homônimo e mostra um ensaio nas periferias de várias metrópoles latino-americanas, como São Paulo, Belém, Lima, Caracas e La Paz.  
.
Galeria Zoom de Fotografia, Rua do Comércio, 5,  Centro Histórico, Paraty ((24)3371-2764). 6ª, sáb. e feriados, das 20h às 23h30 (ou por agendamento). Grátis. Até 27 de fevereiro. A partir de sáb., dia 18 de dezembro.
.
.
http://www.jb.com.br/programa/noticias/2010/12/18/as-melhores-exposicoes-da-cidade/
.

Sem comentários: