Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sábado, 1 de outubro de 2016

pôr-do-sol no mindelo

* Victor Nogueira

O outono com o horizonte coberto de nuvens e com seus longos e chamejantes entardeceres em tonalidades de  amarelo, vermelho e laranja presta-se à fotografia. Aqui ficam pois imagens do pôr-do-sol, visto respectivamente das traseiras e na rua onde moro, nesta prejudicadas pelos  cabos que pelo ar ligam os postes electricos às casas. Se tivesse ido mais para diante teria sido outro o resultado, mas não me apeteceu.

  







fotos em 2016.10.01

Sem comentários: