Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sábado, 28 de janeiro de 2017

Fotografia de viagem é “celebrar a beleza” do planeta

autoria P3 // data 27/01/2017 - 12:57 //


Lisa Vaz é viciada em viagens e considera-se uma privilegiada. "Enquanto crescia, a única coisa que os meus pais não me negavam era a possibilidade de viajar", explica ao P3, em entrevista. É por isso que o seu passaporte conta já com o carimbo de 55 países, "isto sem contar com as repetições", salienta. Apesar de não ser fotógrafa profissional, Lisa tem uma paixão mais do que assumida pela Fotografia e outra muito pouco secreta pela Ásia. "As pessoas [asiáticas] são extremamente abertas e simpáticas, além de que não se importam nada de serem fotografadas", justifica. "São pessoas de uma beleza extraordinária, tanto interior como exterior." A exposição de fotografia de viagem Gentes do Mundo, que está patente até 28 de Fevereiro na Fábrica do Braço de Prata, em Lisboa, inclui retratos de gentes da Etiópia, da Índia, Birmânia, Cambodja, Indonésia, Mongólia, e ainda da China e do Peru — fruto de viagens que realizou entre 2012 e 2016. Inicialmente dedicava-se unicamente às paisagens, depois tudo mudou. "O retrato obrigou-me a ultrapassar a minha timidez e o peso que sentia por estar a invadir o espaço das pessoas. Mas depois percebi que através da Fotografia consigo estabelecer uma relação com elas que é independente do uso da linguagem verbal, o que é muito interessante." Com a exposição, a fotógrafa pretende "celebrar a beleza e a diversidade dos povos do planeta" e "homenagear, em particular, todos aqueles com os quais se tem cruzado", e que a vão marcando. Se pudesse, Lisa passaria a vida a viajar e a tirar fotografias. Apesar de nunca se ter profissionalizado, algum do seu trabalho tem merecido destaque em concursos de fotografia internacionais. Em 2014, por exemplo, a fotografia The Eagle Hunter  a número 12 desta fotogaleria  mereceu destaque no concurso Sony World Photography Awards; no ano seguinte, a mesma fotografia foi distinguida no concurso “World in Focus”, organizado pela publicação nova iorquina Photo District News (mais conhecida pela sigla "PDN").


Birmânia


Etiópia


Mongólia


Sudão


Etiópia - peregrinos


2014 The Eagle Hunter, Mongólia - fotografia premiada pelo concurso Sony World Photography Awards.


Etiópia


Etiópia

http://p3.publico.pt/cultura/exposicoes/22684/fotografia-de-viagem-e-celebrar-beleza-do-planeta

Sem comentários: