Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

em Palmela

* Victor Nogueira

A partir do Chafariz de D. Maria I, faz-se pois o trajecto por aquelas ruas íngremes, estreitas, que a pé nem dos anjos teríamos ajuda, Pasamos junto do Pelourinho e da Igreja da Misericórdia, a meia encosta, ladeamos a Igreja de S. Pedro e o edifício dos Paços do Concelho, com suas arcadas, e rumamos ao Castelo, lá mais acima, no pináculo, a 240 m de alttitude, onde existem museologizados vestígios da ocupação préhistórica, árabe, visigótica e depois a que subsiste, decorrente da ocupação cristã: o Castelo, que fora árabe, as ruínas da Igreja de Santa Maria do Castelo, (sobre a antiga mesquita árabe) arruinada pelo terramoto de 1755, a Igreja de Santiago, o Convento, hoje pousada, que foi sede da Ordem de Santiago, poderosa proprietária de vilas e campos do Alentejo  Daqi se avistam desassombrados vastos horizontes  para lá das cumeadas das Serras do Louro, de S. Luís, dos Gaiteiros, do Louro, da Arrábida. Daqui se avistam os estuários dos Rios Tejo e Sado, Lisboa e Setúbal.  Mas hoje a neblina não permite ver com nitidez o horizonte.

Foi no alto das torres do Castelo de Palmela que o Condestável D. Nuno Álvares Pereira, após a vitória na batalha dos Atoleiros (1384), acendeu grandes fogueiras para alertar o Mestre de Avis da sua aproximação, o que, de acordo com o cronista causou grande regozijo entre os sitiados (Fernão Lopes. Crónica de D. João I).

Castelo de Palmela






Torre de menagem e Igreja de Santa Maria





Ao fundo a Igreja de Santiago e o Convento da Ordem Militar de Santiago



Torre de menagem







planta das fortificações









Igreja de S. Pedro



ao fundo e à esquerda o Largo de S. João Baptista







Igreja de Santiago


























Largo de S. João Baptista





Coreto do início do século XX - da Sociedade Filarmónica Humanitária 





Biblioteca Municipal (antiga escola primária) e Capela de S. João Baptista  (ou Capela de Malta, Capela de Rodes ou ainda Antiga Comenda da Ordem da Ordem Hospitalária de São João de Jerusalém)





Cine Teatro de S .João


fotos em 2017.01.24


outras photo-reportagens clicando em

por Palmela em 2001



Sem comentários: