Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

entre a praia do Mindelo e Vila do Conde

* Victor Nogueira

O dia esteve agradável, relativamente quente e soalheiro mas a praia encontrava-se quase deserta. No quiosque junto ao edifício que foi da Guarda Fiscal, abandonado e em degradação, comprei mais livros antológicos de contos (1) e três livritos de poetas de Angola, outrora editados pela Casa dos Estudantes do Império: Alexandre Dáskalos, António Jacinto e Agostinho Neto. Esta colecção de poesia está a ser semanalmente distribuída com o hebdomadário "O Sol". (2)



Depois de com os meus botões tomar chá e torradas na pastelaria do costume na vizinha freguesia denominada Árvore e de em Azurara atestar o Fiesta de gasolina, rumei a Vila do Conde, onde a feira semanal estava ainda arraialada, apesar de ser já fim de tarde. Despachados os assuntos, perambulei em torno da igreja matriz (onde se rezava o terço) e do pelourinho, com passagem pela rua da Igreja, das casas manuelinas, incluindo a de recanto, na rua do Costa, onde Eça de Queiroz viveu a sua meninice, paredes meias com um cruzeiro no início da rua do Tijolo. Passear por estas ruas por vezes torna-se incómodo. devido ao piso de pedras irregulares, a via estreita e tortuosa, ao bom estilo medieval, praticamente sem passeios, os peões caminhando pelo meio, espalmando-se contra uma parede ou reentrância, à passagem de esparsos veículos automóveis.

________________






MINDELO








mais sobre a praia em


VILA DO CONDE


cruzeiro da Misericórdia








Rua da Miseriórdia (Igreja e Misericórdia de Vila do Conde e grafitti)





igreja matriz e pelourinho



(reflexo nas arcadas térreas - envidraçadas - dos quinhentistas Paços do Concelho)



(ao fundo o Convento de Santa Clara)



Igreja Matriz e pormenores

Na Rua da Costa situa-se um palacete com o mesmo nome e que foi propriedade da família Carneiro Pizarro, notável edifício do século XVIII, que se encontra em ruína acelerada. Mais adiante fica um larguito com um cruzeiro, o Largo da Roda, onde funcionou durante anos a Roda dos Enjeitados. Logo em frente, assinalada por um painel de azulejos, está a casa onde na meninice e com os avós viveu Eça de Queiroz. que na vizinha Póvoa de Varzim tem a sua Casa-Museu.




palácio granítico crescentemente desmiolado




(janela e porta manuelinas)



Rua do Costa



Largo da Roda (dos Enjeitados)



Rua do Costa



Sem comentários: