Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

domingo, 13 de fevereiro de 2011

«1 + 1 + 1 = 3» - Fotografia no Culturgest

EXPOSIÇÃO
DE 19 DE FEVEREIRO
A 22 DE MAIO
INAUGURAÇÃO
18 DE FEVEREIRO, 22H00
Galeria 1
2 Euros
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
destaque

«1 + 1 + 1 = 3» redcliff
Género: Fotografia Culturgest
De: 18/02/2011 a 08/05/2011 Horários: 2ª,3ª,4ª,5ª,6ª,Sab,Dom
Sinopse
Esta é a segunda de uma série de exposições na Culturgest que se baseia numa premissa: a realização de três exposições individuais simultâneas que dialogam entre si e, em última instância, se conjugam para formar uma exposição colectiva. Uma premissa, traduzida de forma tão abreviada quanto literal no título do projecto, que é proposta a diferentes curadores e que se pretende pura potencialidade aberta aos seus interesses, ideias e escolhas. O curador, desta vez, é Friedrich Meschede, e a sua escolha recaiu em Hermann Pitz (Oldenburg, Alemanha, 1956), Michael Snow (Toronto, Canadá, 1929) e Bernard Voïta (Cully, Suíça, 1960), artistas que utilizam a fotografia e o filme como media. Um traço de união entre os três artistas é estabelecido pelo topos do atelier. A arte é, hoje, uma forma de expressão que vive do que é público, indo frequentemente buscar os seus motivos à vida pública. A evolução da fotografia, em particular, contribuiu para este facto, ao mostrar permanentemente, também na arte, a realidade de forma clara. Para estes artistas, no entanto, o atelier continua a ser um local privado onde se desenvolvem conceitos e invenções no domínio da imagem que projectam uma outra realidade. O trabalho em filme e fotografia destes artistas documenta este outro sentido da arte como o esboço individual de um contra-mundo, a criação de algo nunca visto.

Autor: Hermann Pitz, Michael Snow, Bernard Voïta
1000 LISBOA
Concelho: Lisboa
Distrito: Lisboa
Telefone: 217905155
URL: www.culturgest.pt
.

Sem comentários: