Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

domingo, 1 de maio de 2016

o 1º de Maio em Setúbal (2016)

* Victor Nogueira







A tarde estava soalheira, quase estival, no percurso entre Palhais e o Coreto da Av- Luísa Todi, passando entre as Avenidas 5 de Outubro, 22 de Dezembro e Luísa Todi. Junto ao coreto e à sombra das árvores os manifestantes abrigavam-se do sol e conversavam em pequenos grupos, aparentemente alheios aos discursos. Algumas bandeiras sindicais esvoaçavam ao vento (SPGL, SEP, STAL, CGTP ...) Duas ou três roulotes vendem comes e bebes, em concorrência com  esplanadas. Como sempre a maior parte do maralhal rumou para a manif em Lisboa - como é costume - ou terá aproveitado para ir até à praia; encontro apenas uma cara conhecida, com quem troco dois dedos de conversa.

OUTROS 1º DE MAIO NO ANTIGAMENTE em

1º de Maio - CGTP


Sem comentários: