Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

quarta-feira, 25 de maio de 2016

ao meu olhar, Porto sentido no antigamente

* Victor Nogueira

Cedofeita




1937 (Manuel)

Igreja românica de Cedofeita - 1948
desenho jj castro ferreira

Palácio de Cristal



1942.06 (Maria Emília)


No antigo Palácio de Cristal, no Porto - o fotógrafo do Século diz que eu estive lá, em 1950, mas juro que me não lembro. Na 1ª fila, da esquerda para a direita - a minha tia Maria Luísa, a minha mãe e o escriba qd criança 


1950 05 06 (Victor)



Palácio de Cristal


Jardim do Palácio de Cristal - Capela de Carlos Alberto - 1948

desenhos de jj castro ferreira

* fotos Victor Nogueira

Sé Catedral



vista geral



Rua dos Bragas
e a degradação do 330 onde durante decénios morou o meu avô materno

1963


O meu avô materno à janela. O portão grande dava acesso a uma "ilha" a seguir fotografada a partir duma janela das traseiras,  do meu quarto quando lá aboletava.  No r/c funcionava uma carvoaria. Entre os dois portões o carro do meu tio Zé Barroso.


Ao fundo a Rua de Cedofeita. Toda a correnteza foi demolida e substituída por um prédio que para grande desgosto do meu avô lhe tirou o sol durante grande parte do dia, deixando assim de ser soalheira e quente, sobretudo no inverno

1974


1974.01 - A minha mãe à porta da casa e o meu avô à janela. No princípio, nos anos 40, o namoro era do 1º andar para a rua e depois pelo postigo gradeado da porta no r/c, com a minha tia Almira a "vigiar" no cimo das escadas. 



O photo-andarilho descendo a Rua dos Bragas e à porta do 330 (fotos MENS)


O meu avô apanhando o sol de inverno



a casa em crescente ruína


a Faculdade de Engenharia- Em 1º plano, a Capela dos Anjos onde o meu avô ia à missa


registo de azulejos

Travessa da Carvalhosa


1950 - na foto a minha mãe, os meus avós e os meus tios




Aqui, no nº 44, na casa do meu avô paterno, vivi com a minha mãe em 1949/50 (fotos de 1981)

Rua das Taipas (?)


Rotunda da Boavista
  
~~

(pormenor do monumento aos Heróis da Guerra Peninsular)

Cemitério  de Agramonte


Pavilhão dos Desportos


(Feira do Livro)

Avenida dos Aliados



Câmara Municipal

Ribeira, vista a partir da Igreja dos Grilos


(Teresa e Igreja dos Grilos)



(a foto tinha a "profundidade" que lhe dava a Joana Princesa, à direita, "recortada" desta publicação, ficando apenas as mãos)


Bolhão




Clarabóias na Rua José Falcão



VER TEXTO clicando EM

Porto Sentido

Sem comentários: