Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

setúbal - nascer do sol





foto victor nogueira - setúbal - nascer do sol visto duma das varandas no cimo da torre no alto duma encosta (o moinho é recordação dos da zona de mafra / ericeira)

1 comentário:

Mona Lisa disse...

Dificilmente vejo o nascer do Sol. Vi-o no deserto em Marrocos e senti a sua magia envolta num silêncio delicioso.

Tive a mesma sensação apreciando a tua belíssima foto.

Só consegui fotografar moinhos na Apúlia e em Sesimbra.

Beijinhos.