Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sábado, 22 de novembro de 2014

oeiras - parque dos poetas - Garcia de Resende


foto victor nogueira - oeiras - parque dos poetas - Garcia de Resende

NÃO RECEEIS FAZER BEM (excerto)

As damas nunca parecem
os galantes poucos são
cousas de prazer esquecem 
os negócios vêm e vão
nunca minguam, sempre crescem.
Não há já nenhum folgar
nem manhas exercitar
é tanto o requerimento
que ninguém não traz o tento
senão em querer medrar.

Mil pessoas achareis
menos das que cá leixastes
doutras vos espantareis
porque vê-las não cuidastes
da maneira que vereis.
Uns acabam outros vem
e uns tem outros não tem
e os mais polo geral
folgam muito d'ouvir mal
e pouco de dizer bem.

TEXTO COMPLETO EM
http://www.citador.pt/poemas/nao-receeis-fazer-bem-garcia-de-resende
SOBRE GARCIA DE RESENDE E A ESCULTURA DE António Vidigal VER
http://parquedospoetas.cm-oeiras.pt/?page_id=1284


Sem comentários: