Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

terça-feira, 23 de agosto de 2011

"Maior Exposição Fotográfica do Mundo" - Lisboa e Funchal


Quarta-feira, 24 de Agosto de 2011



.

Carregado por  em 3 de Jul de 2011
Perseguindo os mestres na cidade
.
.

.


.
Data 06/06/11 - Mostra colectiva em vários locais da capital, no âmbito das Festas de Lisboa







Jornal da Madeira
Jornal da Madeira Cultura / 2011-08-23


Maior galeria ao ar livre
A partir do dia 1 de Setembro, durante um mês, a cidade do Funchal será uma grande galeria de arte fotográfica. É a segunda cidade a acolher a “Maior Exposição fotográfica do Mundo”, depois da passagem por Lisboa. E, de acordo com a responsável pela organização, Aurora Diogo, a intenção é tornar este um evento de carácter anual entre as duas cidades. 
.
Na Madeira, a organização pretende valorizar o arquipélago, razão pela qual a mostra também se estende ao Porto Santo.
.
Ontem, em conferência de imprensa, foi apresentado o projecto por parte da organização e pelo presidente da Câmara Municipal do Funchal. A mostra, que reúne cerca de 600 imagens captadas por largas dezenas de fotógrafos nacionais e estrangeiros, vai estar nas ruas do Funchal e do Porto Santo. No caso da capital madeirense, haverá painéis de grande porte na Frente-mar, na Praça Amarela, no Jardim Municipal, na Rua de Santa Maria, entre outros locais. A representação no Porto Santo justifica-se porque a ideia é abranger o arquipélago madeirense, explicou a responsável pela Login for Love, Produção de Eventos.
.
Miguel Albuquerque disse que este tipo de eventos é bem-vindo na cidade. A seu ver, este ano tem sido «fantástico» em termos de eventos na capital madeirense, sendo que esta mostra vem engrandecer ainda mais o ano em curso.
.
Da parte da autarquia, há a vontade em continuar a colaborar em futuras edições, como garantiu o presidente da autarquia, que defende uma cidade que «seja um espaço disponível para a arte».
.
Já Aurora Diogo explicou que o “sentido” da “Maior exposição fotográfica do mundo” é privilegiar “o espaço público” onde vai ser possível que as pessoas acedam à fotografia.
.«Quando a pessoa vai num passeio de família ou até mesmo quando vai às compras ou vai do trabalho para casa consegue ter acesso facilitado a várias exposições fotográficas. Para além disso, e numa outra vertente, é valorizado o património arquitectónico da cidade.




Disto e Daquilo
Fotografias disto e daquilo tiradas aqui e acolá, e outras coisas.


TERÇA-FEIRA, JUNHO 08, 2010


"Maior Exposição Fotográfica do Mundo" 

A s montras de 62 lojas do Chiado (Lisboa) vão, a partir de quinta-feira, expor imagens captadas pelas lentes de 200 fotógrafos nacionais, no âmbito daquela que a organização diz ser a “Maior Exposição Fotográfica do Mundo”.
“As montras vão servir de galerias. Serão cerca de 120 montras, de 62 lojas situadas na Rua do Carmo, na Rua Nova do Almada e no Largo do Chiado”, disse à Lusa a comissária da exposição Aurora Diogo.
“Dar oportunidade de expor ao maior número de fotógrafos possível e aliar a fotografia ao património arquitectónico da zona do Chiado”, são, segundo Aurora Diogo, os objectivos principais da iniciativa.
Nas várias montras estarão expostas imagens da autoria de 200 fotógrafos nacionais – amadores, profissionais e estudantes de fotografia – alguns convidados pela organização e outros que aderiram ao grupo criado na rede social facebook para o efeito.
Além da iniciativa das montras, o Chiado recebe ainda dez exposições individuais de fotógrafos consagrados em diversos locais.
A montra da Vista Alegre recebe as imagens captadas pela lente de Gérard Castello-Lopes, o Hotel do Chiado acolhe a exposição do fotógrafo de moda Carlos Ramos, e o espaço onde em breve abrirão duas lojas de roupa terá expostas fotografias de música de Rita Carmo.
As Galerias Pombalinas, o Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa, o Centro Nacional de Cultura, o Espaço Santa Casa, os Armazéns do Chiado, a livraria Férin e o Governo Civil de Lisboa são os restantes espaços que de 10 a 20 de Junho recebem exposições individuais de fotografia no âmbito desta iniciativa.
Ainda no âmbito da “Maior Exposição Fotográfica do Mundo”, a Fnac do Chiado acolhe os colóquios “Direitos de Autor” e “Fotojornalismo, que futuro?”, respectivamente nos dias 11 e 17 de Junho.
Aurora Diogo adiantou ainda à Lusa que, no âmbito desta iniciativa, “será apresentada a edição especial da revista DIRECTARTS, cujos conteúdos são exclusivamente referentes ao evento, numa versão bilingue”.
“O número de Julho da revista, que chega às bancas na quarta-feira, terá entrevistas com os dez fotógrafos das exposições individuais e respectivos portfolios, informação geral sobre a iniciativa, e galerias de fotos que retratam o Chiado, registadas por alunos dos cursos de fotografia da ETIC, Ar.Co e IADE”, disse.
A “Maior Exposição Fotográfica do Mundo” associou-se entretanto às Festas da Cidade e tem já garantida edição no ano que vem.
Para 2011, a ideia é “tentar diversificar, para não repetir nomes de fotógrafos, dando assim oportunidade a mais” e “aumentar a área da exposição até às zonas da Baixa e da Avenida da Liberdade”, revelou a responsável.
Para promover a iniciativa, a sede do Turismo de Lisboa, na praça dos Restauradores, recebe nas suas montras, a partir de terça-feira, fotografias dos participantes.

 Fonte Jornal i

Sem comentários: