Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

O que amo em ti é a vida

Domingo, Julho 09, 2006


sem nome - fotografia e poema de Victor Nogueira

.
O que amo em ti é a vida
são os campos, as encostas verdejantes
a cidade, os carros que passam
os animais, as plantas e as árvores
as montras iluminadas e coloridas
a chuva na vidraça ou no rosto
o sol, o mar, a brisa
o cheiro a maresia
o perfume das flores

O que amo em ti é
a verdade
a ternura amor que entre nós é
a camaradagem
o andar que percorre o corpo
sem segredos nem esconderijos
a novidade aventura
o frémito, o prazer, a paz

Somos milhares somos milhões
pelas estradas e pelos atalhos
pelos campos e pelos pinhais
pelas ruas e pelos becos
na cidade dos homens
----------ombro a ombro
----------frente a frente
----------lado a lado
----------desencontrados

.

2 comentários:

Maria, Simplesmente disse...

Isto é muito bonito!
Bj
Maria

Maria.N.P disse...

Esta Terra que tem tudo o que pode ser amado e onde tanto se sofre!...
Amor = a sofrimento
Maria