Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Mindelo: sol na eira e fruta no nabal

* Victor Nogueira


O milheiral verdejante é uma cortina à espera das ceifeiras debulhadoras e dos tractores que levarão a colheita para as fábricas que a transformará em ração para o gado. Nas trazeiras do quintal estão a horta e o pomar: couves, batatas, abóboras ... A oliveira, a tangerineira e o limoeiro pouco cresceram, ao contrário da árvore da borracha. Na correnteza do quintal a nascente, a floricultura de que desconheço o nome, conjuntamente com a palmeira. As borboletas esvoaçam rápidas mas ainda não saltaricam pássaros no quintal e no muro.








































Sem comentários: