Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

Ponte sobre o Rio Tâmega, em Amarante

* Victor Nogueira



foto victor nogueira - ponte sobre o rio Tâmega, em Amarante


Foto  GEDC  1227 (2014.09.14)


Ponte e Mosteiro de S. Gonçalo


rolo 417 (1998)

A S. Gonçalo (1187-1259)  se atribui a construção da velha ponte sobre o Rio Tâmega, que ruiu em 1763, em consequência das recorrentes cheias do Rio Tàmega, que  ciclicamente inundam também a parte baixa da cidade. A ponte actual é pois do século XVIII. Nesta ponte, de 18 de Abril a 2 de Maio de 1809, o General Silveira, futuro Conde de Conde de Amarante,, resistiu ao avanço das tropas francesas, durante a 2ª Invasão Francesa, num episódio que ficou conhecido como a "Defesa da Ponte de Amarante".  Na sequência deste incidente a vila foi incendiada pelas forças do exército invasor.

O Mosteiro, entregue aos Dominicanos, começou a ser edificado em 1543, por iniciativa de D. João III e de D. Catarina de Austria, concluindo-se a 1ª fase cerca de 1600, sob o reinado de Filipe II de Espanha e I de  Portugal. Presentemente o templo é Igreja Matriz e nas antigas dependências do convento estão instalados os Paços do Concelho e o Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso.

sobre Amarante e o Rio Tâmega ver neste blog Amarante e o Rio Tâmega

Sem comentários: