Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

domingo, 18 de dezembro de 2016

Em Vila do Conde a 16ª Exposição / Venda de Presépios de Portugal


Tempo de Magia 
Presépios de Portugal 

"(...) O primeiro presépio do mundo terá sido montado em argila por São 
Francisco de Assis em 1223. Nesse ano, em vez de festejar a noite de 
Natal na Igreja (...)  o Santo fê-lo na floresta de Greccio, 
para onde mandou transportar uma manjedoura, um boi e um burro, 
para melhor explicar o Natal às pessoas comuns, camponeses que não 
conseguiam entender a história do nascimento de Jesus. O costume 
espalhou-se por entre as principais Catedrais, Igrejas e Mosteiros da Europa 
durante a Idade Média, e rapidamente se alargou a diferentes culturas. 

O Presépio Tradicional Português, contrariamente ao que encontramos 
noutros países, é formado por figuras muito diversas. E, com exceção da 
Sagrada Família (São José, a Virgem Maria e o Menino Jesus), dos pastores 
e dos Três Reis Magos, todas as restantes figuras surgem com vista a 
dar uma representação "mais portuguesa" à história da Natividade. 
E, de região em região, se foram acrescentando pormenores 
e materiais, conforme os usos e costumes.

Atualmente, será difícil a tarefa de elencar tal variedade, mas 
em Vila do Conde, na EXPOSiÇÃO/VENDA DE PRESÉPIOS DE 
PORTUGAL é certo que a diversidade está assegurada. 
Mais de um milhar de peças de artesãos dos mais diversos pontos 
do País, desde os barristas de Barcelos ou de Estremoz, às figuras 
em folhelho de Canas de Senhorim, sem esquecer os sempre belos 
trabalhos das Rendilheiras de Vila do Conde, estarão patentes nas 
galerias do Auditório Municipal, entre 3 e 18 de Dezembro. (...) 
[Do folheto da Exposição / Venda)

Para além de inúmeros desenhos infantis nas  paredes, é enorme a variedade de presépios expostos, provenientes de muitos recantos de Portugal, produtos artesanais mais ou menos elaborados e minuciosos, com maior ou menor originalidade, confeccionados dos  mais  variados materiais: barro, lata, madeira, cortiça, conchas, pano, linha (ponto cruz e renda de bilros), por vezes aproveiando materiais como latas  de sardinhas, caixas de fósforos, conchas ....








































fotos em 2016.12.17

Sem comentários: