Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Paços do Concelho de Setúbal e Casa do Corpo da Guarda

* Victor Nogueira

O edifício original remontaria ao século XVI, sendo  a vizinha Casa do Corpo da Guarda nele inspirado A Casa do Corpo da Guarda datava de 1650 e foi profundamente danificado pelo terramoto  de 1755, sendo necessária a sua reconstrução nesse mesmo século
.

Casa do Corpo da Guarda

O edifício dos Paços o Concelho de Setúbal, foi destruído por um incêndio na noite de 4 de Outubro de 1910. Nesse dia e sem esperar por Lisboa a República fora proclamada não só em Setúbal como também na Moita e em Loures. 

(foto de Américo Ribeiro)

O novo edifício, em projecto do arquitecto Raúl Lino, ficou concluído em 1938. Nele se destacam para além da imponente escadaria as Sala das Sessões e o Salão Nobre. Neste figura o Tríptico dos Setubalenses Ilustres (1952), obra da autoria do pintor setubalense, Luciano dos Santos (1911 - 2006), Nele figuram os então considerados "notáveis" em sete séculos de história setubalense, desde os tempos medievais; cavaleiros da Ordem Militar de Santiago e outras personalidades sadinas como os pintores João Vaz e Morgado de Setúbal, a cantora lírica Luísa Todi, os poetas Bocage e Vasco Mouzinho de Quevedo, , o compositor musical Silvestre Serrão, entre outros.








Tríptico dos Setubalenses Ilustres, por Luciano dos Santos

in http://www.mun-setubal.pt/pt/pagina/triptico-dos-setubalenses-ilustres/236

Do Blog Pérola do Sado reproduzo um post sobre a Casa do Corpo de Guarda

Pérola do Sado
Este é um blog que tem por objectivo dar a conhecer um pouco da história e estórias da cidade de Setúbal.

QUARTA-FEIRA, 30 DE JANEIRO DE 2008
Casa do Corpo da Guarda


Mandado construír por João Nunes da Cunha nos de 1650, foi remodelado ao mesmo tempo que o edifício camarário, no reinado de D. João V (devido ás danificações causadas pelo terramoto de 1755).

Albergou soldados, funcionando como Posto Militar e dependência do Distrito de Recrutamento Militar até 1993.Em termos estéticos: é um edifício de dois pisos comportando arcos de volta perfeita, sendo que o ritmo e a escala das aberturas do seu pórtico e das janelas do primeiro andar revelam equilíbrio harmonioso que o tornam, apesar das suas modestas dimensões, um dos edifícios mais nobres da Praça do Bocage.

Contíguo a esta construção encontra-se desde 1738, um dos muitos Passos da Procissão da Paixão dispersos pela cidade. Esta construção sucedeu a uma capela anexa ao edifício, que tinha como orago Nossa Senhora da Conceição.

Quanto á sua autoria, suspeita-se de um Arquitecto da época pertencente á Ordem de Santiago: João Baptista Barré.

http://elmanosadino.blogspot.pt/2008/01/casa-do-corpo-da-guarda.html

Sem comentários: