Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

terça-feira, 19 de setembro de 2017

O Museu de Setúbal, no Convento de Jesus

* Victor Nogueira

A Igreja, que já não é gerida pela Santa Casa da Misericórdia de Setúbal estava fechada para  visitas e restou a visita a parte do acervo do Museu de Setúbal / Convento de Jesus que aqui se encontra exposto ao público, enquanto prosseguem as obras de recuperação do edifício, que impedem o acesso aos claustros. Outra parte está visitável na Galeria Municipal no antigo Banco de Portugal, onde estão expostos os "primitivos portugueses", Destes falara em 1972, quando os vi pela 1ª vez:

"(...) Fui visitar [em Setúbal] o Convento de Jesus (museu) que não tive tempo de ver totalmente. Fiquei apaixonado pelos primitivos portugueses (pinturas do século XVI), dum realismo e beleza impressionantes: as expressões, as lágrimas, as ilusões de óptica... Tenho de lá voltar. Agora é que não posso deixar de ir visitar - desta vez - o Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa. Também apreciei muito uma escultura chinesa e, sobretudo, um S. Pedro de madeira, cor de camarão, com as veias e as rugas tão reais, tão reais, que se fossem em tamanho natural enganar-me-ia. (... )" (MCG - 1972.12.29)

A eles me voltara a referir numa outra visita, esta a Óbidos: "(...) No Museu Municipal da vila, pinturas em madeira - não tão belos como os de Évora, de Setúbal ou do Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, para além duma colecção de armas da Guerra Peninsular. (...)" (Notas de Viagem, 1997.12.02)

O Museu já fora objecto duma outra publicação, em setúbal - revisitando o Convento de Jesus





a fonte, nos claustros






O brasão da Santa Casa da Misericórdia de Setúbal













 Bocage e as Ninfas (óleo de Fernando Santos)
Este quadro serviu de inspiração à exposição que refiro em 250º aniversário do nascimento de Bocage (Elmano Sadino)



Monograma IHS - Iesu Homine Salvatore (Jesus Salvador dos Homens). 


Retrato da "Exma Senhora D. Antónia Herlitz", da autoria de Francisco Augusto da Silva Flamengo (1852 - 1915)


Pesca do Chinchorro, da autoria de João Vaz (1859 - 1931)



fotos em 2017.09.18

1 comentário:

Victor Nogueira disse...

Ana Catarina
Victor, a Igreja do Convento de Jesus há um ano que não é gerida pela Misericórdia. De momento todo o edifício conventual é da tutela da CMS. Beijinhos
2017.09.19