Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

quinta-feira, 10 de julho de 2014

setúbal - parque verde da belavista

* Victor Nogueira (texto e fortos)




Fotos victor nogueira - setúbal - parque verde da belavista


É a maior zona verde da cidade, com 10 ha, e foi aberto ao público em 2003 Extensos relvados e zonas sombreadas de pinheiros mansos, possibilitam piqueniques e merendas, não faltando um parque infantil e a possibilidade de praticar desporto. A vista panorâmica é deslumbrante: o estuário do Sado, a península de Troia, a serra da Arrábida e a cidade, sem esquecer a zona industrial da Península da Mitrena, sendo o principal miradouro o da pequena capela restaurada.

Outrora, qd esta zona ainda era campo, vínhamos para aqui com os miúdos para piquenicar ou para ler os jornais debbaixo dos pinheiros mansos












a capela  recuperada

 
ao fundo as chaminés da central termo-eléctrica (península da Mitrena)



ao fundo a península de Tróia, o estuário do rio Sado e a serra da Arrábida









ao fundo à direita o depósito da estação elevatória de água (Belavista)





monumento ao escutismo

1 comentário:

yolanda disse...

Que belo blog tens e eu não sabia,fotografias belíssimas,adorei.