Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

segunda-feira, 4 de abril de 2011

The Guardian faz reportagem sobre a arte urbana em Lisboa



Foto: DR
The Guardian faz reportagem sobre a arte urbana em Lisboa | © DR



"URBAN SPLASH"


04 | 04 | 2011   14.17H
“Urban Splash: Arte Urbana em Lisboa”, este é o título da reportagem do jornal inglês The Guardian sobre a cidade de Lisboa e as mais recentes manifestações de arte urbana.
Destak | destak@destak.pt
Numa peça extensa , o jornal destaca as recentes manifestações culturais da cidade de Lisboa, sobretudo as de rua. O jornal foca-se na arte urbana patente pelas ruas e bairros da cidade, desde o ‘Projecto Crono’, responsável por decorar com graffiti prédios devolutos na cidade.
“A arte de rua e de boa qualidade pode ser um trunfo”, diz o jornal inglês. A jornalista autora da reportagem, Rachel Dixon , que passou dias em Lisboa, refere ainda a exposição fotográfica nas ruas da Mouraria. “Ao invés de tinta de spray, a artista inglesa, Camilla Watson, utiliza a fotografia”.
A jornalista diz ainda que Lisboa evoluiu no sentido contrário a Barcelona. A cidade espanhola vivia numa profusão de artes de rua, mas que desde 2004 houve uma certa repressão e a arte urbana começou a desaparecer. Em Lisboa, passa-se, actualmente, o contrário.
A noite do Bairro Alto e as suas lojas “decoradas com graffiti”, a zona de Belém e do Chiado são igualmente destacadas na reportagem, assim como os famosos pastéis de Belém, que, de acordo com o jornal “merecem uma visita”. A reportagem sugere ainda alguns bares da cidade, restaurantes e tascas para comer pratos portugueses com ‘toques’ originais.
.
.
.

Sem comentários: