Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Necrópoles e Túmulos (1)

.
* Fotos de Victor Nogueira
.

Quarta-feira, 15 de Agosto de 2007

Necrópoles e Túmulos (1)

.
Cemitério não identificado (Porto - Agramonte ?)
.


.
Évora - Convento do Espinheiro (túmulo de Garcia de Resende) [1]
.

.
Atouguia da Baleia (túmulo no exterior da Igreja)
.

.
Amareleja (cemitério - os mortos não são enterrados
mas colocados nos alvéolos que se vão empilhando)

.
Alcobaça (Mosteiro - Panteão Real)
.
Fotografias por Victor Nogueira

________________

[1] - Pode visitar Évora e outras regiões clicando na hiperligação do Convento do Espinheiro

A capela tumular de Garcia de Resende, por ele mandada construir, ergue-se na cerca do Convento de Nossa Senhora do Espinheiro, próximo de Évora. É um templo de reduzidas dimensões, precedido por uma galilé, em cujo pavimento se localiza a campa de Jorge de Resende, irmão de Garcia de Resende.

A nave é coberta por uma abóbada polinervada, e nas paredes são visíveis painéis azulajares do século XVI. Revestem o pavimento destes dois espaços azulejos hispânicos do início do século XVI.

Com a extinção das ordens religiosas em Portugal no século XIX, a campa de Garcia de Resende saiu desta capela, regressando ao seu local de origem já no século XX. Recentemente, o pequeno templo foi alvo de trabalhos de recuperação.

Teresa Duarte


.

comentários:

.

De Amor e de Terra disse...
.

Mesmo sendo dedicadas à Morte, belas as fotos, Victor!

.
Gosto de monumentos, mesmo funéreos...porque para mim a Morte e a Vida, são similares;

.
A única diferença é que uma tem "casca" visível e a outra não...mas são sempre consequência uma da outra..

A vida leva à Morte e a Morte à Vida, eternamente!!!

.

Maria Mamede


Sem comentários: