Escrevivendo e Photoandando por ali e por aqui

“O que a fotografia reproduz no infinito aconteceu apenas uma vez: ela repete mecanicamente o que não poderá nunca mais se repetir existencialmente”.

Roland Barthes

.

«Ao lermos uma novela ou uma história imaginamos as cenas, a paisagem, os personagens, dando a estes uma voz, uma imagem física. Por isso às vezes a transposição para o cinema revela-se-nos uma desilusão. Quando leio o que a Maria do Mar me escreve(u) surge perante mim a sua imagem neste ou naquele momento da nossa vida, uma pessoa simples, encantadora, gentil e delicada.»

Victor Nogueira

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Kayaks no Rio Ave

* Victor Nogueira




fotos victor nogueira - vila do conde - kayaks no rio ave

Solitários kayaks com um ou dois remadores deslizam quase diariamente pelas águas do rio ave, por vezes em rendilhadas manobras. . VEJA  

pessoas por Vila do Conde em setembro

photoandarilhando por Azurara

* Victor Nogueira


A intenção desta deambulação era aceder à azenha quinhentista de Azurara, projecto falhado em ano transacto. Estaciono em frente aos portões da Fábrica Imperial, produtora de conhecidas mracas de chocolates como Regina ou Jubileu, sem esquecer as Pintarolas (http://www.imperial.pt/), defronte da qual se encontra a antiga Igreja de S. Nicolau de Azurara ou da Misericórdia.




chocolates regina cartão de furos com brinde



No local onde foi erguida esta unidade fabril situava-se o majestoso palácio conhecido como Casa de Santa Ana ou dos Vasconcelos Sigo para sul, pela Rua Dr. Américo Silva, que termina na Igreja manuelina de  Santa Maria A Nova, também conhecida por Nossa Senhora do Leite.



in http://jpcmt.blogs.sapo.pt/767.html


Perto da Igreja da Misericórdia situava-se o seu Hospital de S. João (actual MADI), que ainda funcionava em meados do século XIX. A rua tem edifícios de boa cantaria, destacando-se dois deles: a Casa Grande e a Casa da Praça, esta armoreada, construída no  local onde anteriormente se realizava o mercado da Vila, e a Casa Grande. Na rua encontram-se várias "estações" da Via Sacra e adjacente a uma delas encontra-se uma capela que não identifico. Se para poente da rua é possível entrever Vila do Conde por entre travessas e pátios, para leste os terrenos aparentemente incultos situam-se nas traseiras dos prédios ou estão encobertos por muros.



Fábrica de Chocolates Imperial











Igreja de S. Nicolau (antiga Misericórdia)




(antigo Hospital da Misericórdia - actual MADI)

























Casa da Praça





(Travessa do Américo que liga à Travessa das Figueiras)



















(vistas para Vila do Conde)

~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

OUTRAS PUBLICAÇÕES SOBRE azurara


Azurara (Vila do Conde) - http://kantophotomatico.blogspot.pt/2014/08/azurara.html


Azurara: Convento de S. Francisco - http://kantophotomatico.blogspot.pt/2014/09/azurara-convento-de-s-francisco.html

.

ermida de S.Sebastião em Azurara - http://kantophotomatico.blogspot.pt/2015/10/ermida-de-ssebastiao-em-azurara.html


Fim de dia em Azurara - http://kantophotomatico.blogspot.pt/2016/08/fim-de-dia-em-azurara.html


Azurara - em busca da azenha quinhentista - http://kantophotomatico.blogspot.pt/2016/09/azurara-em-busca-da-azenha-quinhentista.html 

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Azurara - em busca da azenha quinhentista

* Victor Nogueira

Nem sempre o Google Maps é de fiar. Ele indica uma desafogada via rodoviária ligando a Rua das Figueiras à Travessa do Padrão, na margem esquerda do Rio Ave. Fiado nesta informação, sigo por esta, que não é senão um caminho vicinal, vou descendo até ao rio, fazendo o percurso final a pé, deixando o Fiesta a meia-encosta. Chego ao fim do caminho, que o Google diz ser a Travessa das Figueiras mas a placa toponímica lá em cima, defronte à casa arruinada, indica ser a do Padrão. Desemboco num terreno descampado à beira-rio - para montante a ponte da Rua da Igreja - e para jusante o caminho não é uma estrada mas estreita vereda em matagal marginando résvés as águas fluviais, junto a uma rampa que suponho tenha sido para tirar e pôr as embarações de e para as águas. Resolvo retroceder e na Rua das Figueiras pergunto a um velhote que placidamente sobe com a bicicleta pela mão se não há caminho para a azenha. Diz-me que o acompanhe e, a partir da bifurcação, sigo as suas indicações, vou sucessivamente pela Rua de Cima e pela Travessa da Azenha, caminhos de terra e mato donde por entre a vegetação, aqui e ali, se vislumbra o açude,  cruzo-me com um casal e duas crianças que retrocedem lá de baixo e ... ei-la defronte de mim, com escudete liso e porta emparedada. É muito mais bela vista de Vila do Conde a azenha quinhentista reconstruída pelos Marqueses de Vila Real, no século XVI e que  remontaria ao século XIII.  Para montante da azenha nenhum caminho existe.

De aordo com a ficha do IPPC  a azenha é "de planimetria rectangular, formada por um único volume, a sua estrutura assemelha-se a um fortim, tendo sido possivelmente inspirada na arquitectura militar da época, em que as fortificações se renovavam ao nível das estruturas.  As fachadas laterais são rasgadas por janelões, e na principal foi aberta a porta, encimada pela pedra de armas dos marqueses de Vila Real. O conjunto é rematado por uma cornija coroada por merlões com seteiras."  in http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/72546/

Nesta zona houve outras azenhas em ambas as margens, mas apenas resta a que tenho defronte de mim.



(azenha vista de Vila do Conde)

Pouco mais há para ver e retrocedo sobre os meus passos, agora vislumbrando à minha direita a mole imensa do Convento de Santa Clara, na outra margem.

Travessa do Padrão









(rampa para movimento de embarcações ?)








Travessa das Figueiras




Outeiro de Sant'Ana


~

(Capela de Sant'Ana e cruzeiro)

Rua das Figueiras



Rua de Cima e Travessa da Azenha


(açude)





(Rio Ave)











(azenha)







(açude)







(Avenida Figueiredo Faria e "meia-laranja", em Vila do Conde)


fotos em 2016.09.26, 
salvo as duas  primeiras, de anos anteriores